• New Page 1

    RSSFacebookYouTubeInstagramTwitterYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTube  

Filha de mulher internada em coma após ser espancada na BA diz que agressões eram constantes; companheiro é suspeito


Suspeito do crime não é o pai dos filhos da vítima. Mulher foi abandonada desacordada no bairro da Calçada, em Salvador. Mulher é espancada e abandonada na rua, em Salvador
A filha da mulher que entrou em coma após ser espancada, em Salvador, relatou que a mãe sofria agressões constantes do suspeito, que é companheiro da vítima. Ana Paula Brito Pimenta, de 46 anos, foi abandonada desacordada no bairro da Calçada pelo o homem, segundo a Polícia Civil.
”Ela era agredida por ele [companheiro da vítima]. Nós conversávamos com ela, pedíamos para que ela se separasse dele. Ela dizia que iria encontrar forças, mas chegou nesse ponto”, disse Janaína Pimenta, filha de Ana Paula.
Mulheres vítimas de violência: veja lista com serviços de apoio jurídico e psicológico gratuitos oferecidos na Bahia
A vítima foi espancada no sábado (15) e, nesta terça-feira (18), o homem ainda não foi encontrado pela polícia. O suspeito não é pai dos filhos de Ana Paula. O crime é investigado como tentativa de feminicídio.
Ana Paula está internada em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da capital baiana, devido o coma. Ainda segundo Janaína, o suspeito ligou pedindo socorro para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas alegou que não conhecia a companheira.
”Ele disse ‘não conheço ela, deve estar alcoolizada ou drogada”.
Segundo informações de familiares, o estado de saúde de Ana Paula é grave e os médicos dizem que ela precisa ser transferida da UPA com urgência para a realização de uma tomografia, pois ainda não foi descoberto em qual local da cabeça está o ferimento.
A vítima deve ser internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas no momento se encontra na sala vermelha da UPA, que não tem suporte para a gravidade dos ferimentos.
”O médico suspeita que seja uma lesão neurológica. Ela está em coma na Escala de Glasgow 8, ou seja, um nível bem avançado. Hoje percebi vários hematomas na cabeça dela. Têm sido dias muito angustiantes saber que a qualquer momento minha mãe pode vir a óbito”, contou Islan Pimenta, filho de Ana Paula.
Por meio de nota, a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou que o nome de Ana Paula já está no sistema de central de regulação do estado, mas que os médicos estão procurando uma unidade com suporte necessário para que ela seja transferida.
O crime foi registrado na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), no bairro de Brotas, que investiga o caso.
Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), no bairro de Brotas, onde o caso foi registrado, investiga como tentativa de feminicídio
Muller Nunes/TV Bahia
Veja mais notícias do estado no g1 Bahia.
Assista aos vídeos do g1 e TV Bahia 💻
a

Bookmark the permalink.