• New Page 1

    RSSFacebookYouTubeInstagramTwitterYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTube  

Alunos de medicina embarcam nesta quarta, 19, para 3ª edição da Missão Amazônia no Oeste do Pará


As duas primeiras missões realizaram mais de 3.200 atendimentos, 134 procedimentos cirúrgicos de pequeno porte e impactaram mais de 4 mil pessoas Missão Amazônia reúne professores e estudantes de medicina em atendimentos a populações ribeirinhas
Missão Amazônia / Divulgação
Nesta quarta-feira (19), 33 estudantes e oito professores de seis escolas de Medicina da Inspirali, a vertical de medicina da Ânima Educação, embarcam em Santarém, no Oeste do Pará, para iniciar uma jornada transformadora: a 3ª Missão Amazônia. A iniciativa, que segue até 1º de maio, vai percorrer comunidades ribeirinhas de Belterra e Aveiro, às margens do Rio Tapajós, realizando atendimentos clínicos e imunização à população local.
Serão dez dias a bordo do navio hospital escola Abaré, que pertence à Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), e a expectativa é atender cerca de 2 mil pessoas. A ação é uma atividade prática e de extensão universitária ao currículo da Inspirali e participam da missão estudantes que já possuem histórico em ações voluntárias, estão no último ano da graduação e fazem parte das universidades UnP (RN), UNIFACS (BA), UniBH (MG), Universidade Anhembi Morumbi (UAM) – Mooca (SP), Universidade São Judas Tadeu (SP) e UniSul – Pedra Branca (SC).
O acolhimento da equipe vai ser às 16 horas desta quarta, no auditório Wilson Fonseca, do Campus Rondon da Ufopa.
Nessa missão, estudantes e professores prestarão atendimentos ginecológicos, pediátricos e saúde da família a pacientes que aguardam consulta médica no Sistema Único de Saúde (SUS) nas cidades paraenses e também levarão orientações aos moradores sobre ações básicas de prevenção e promoção da saúde. Os atendimentos serão mais focados em pediatria e pequenas cirurgias ambulatoriais.
Assistência em saúde para populações ribeirinhas no interior da Amazônia
Missão Amazônia / Divulgação
Esta é a terceira edição da Missão Amazônia, realizada pela Inspirali. No total, 60 alunos já participaram da iniciativa. A primeira aconteceu entre setembro e outubro de 2022 e atendeu 2,7 mil pessoas, realizou 65 procedimentos cirúrgicos de pequeno porte, 2 mil atendimentos clínicos e percorreu 19 comunidades de Belterra, Aveiro e Santarém.
A segunda expedição aconteceu este ano, em março, e todos os atendimentos aconteceram a bordo do navio escola nas comunidades de Belterra e Aveiro. No total, foram realizadas 1,2 mil consultas, 69 cirurgias e 1,7 mil pessoas beneficiadas.
“Embarcamos para esta nova Missão ainda mais confiantes do trabalho que estamos promovendo. Para os moradores do Pará, contribuímos com atendimento médico de qualidade e gratuito. Para nossos alunos, unimos ensino com a prática humanizada, que são os preceitos dessa ação. Queremos que os estudantes Inspirali tenham conhecimento completo da medicina e, principalmente, humanizado”, destacou o prof. Dr. Rodrigo Nunes, coordenador do Curso de Medicina da Universidade do Sul de Santa Catarina (UniSul) e organizador da Missão Amazônia.
O professor explica que as principais patologias atendidas nas duas viagens anteriores foram: hipertensão, diabetes, anemia, saúde menta e hepatite A. Os atendimentos estão registrados em prontuários eletrônicos, o que facilitou a programação para esta Missão. “Fizemos uma atualização dos cadastros dos pacientes, coletamos mais dados e temos informações mais precisas de cada atendimento. Fizemos um estudo dessas informações e criamos um diagnóstico da população para sermos mais assertivos nesta e nas próximas edições como, por exemplo, que tipo de médicos especialistas levar, medicamentos e insumos”, complementa Nunes.
Missão Amazônia leva assistência em saúde para populações ribeirinhas da Amazônia
Missão Amazônia / Divulgação
Antes de iniciarem os atendimentos in loco, os estudantes e professores passarão por momentos de formação na Universidade Federal do Oeste de Pará (Ufopa) e durante a viagem. Por meio de parcerias, a Inspirali garantiu todos os insumos médicos necessários para a realização da viagem, desde medicamentos básicos a instrumentos e equipamentos médicos que serão utilizados nas consultas. Todos os cuidados necessários para prevenção à Covid-19 serão rigorosamente respeitados durante a missão.
As atividades durante a missão envolverão grupos de alunos oriundos da mesma instituição e também times formados por estudantes de instituições diferentes, a fim de proporcionar o máximo possível de troca de experiências e aprendizado. Na volta às suas cidades de origem, os alunos participarão de várias atividades para transmitir aos colegas os aprendizados resultantes do projeto.
“Atender essas comunidades foi um privilégio e um choque de realidade que todos deveriam passar. Sou grata e carrego para a vida cada sorriso, cada abraço, cada olhar e cada pessoa que cruzou o meu caminho nesses últimos dias”, contou Lara Matias, aluna da UniSul que participou da Missão.
“A Inspirali, como integrante do Ecossistema Ânima, possui o propósito de transformar o Brasil pela educação e a Missão Amazônia contribui para a formação humanizada do profissional. O médico com perfil humanista tem um melhor acolhimento, adaptação e adesão do paciente quanto ao diagnóstico e tratamento. O médico não trata apenas de uma doença, trata do paciente com a sua bagagem pessoal e procura ter uma abordagem voltada também para o lado emocional, social e cultural”, afirmou o Prof. Dr. José Lúcio Machado, diretor médico da Inspirali.
VÍDEOS: Mais vistos do g1 Santarém e Região

Bookmark the permalink.