• New Page 1

    RSSFacebookYouTubeInstagramTwitterYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTube  

Ossada é encontrada em cova de terreno baldio em Ponta Grossa, diz GM


Cadáver foi localizado após morador acionar Guarda Municipal, na segunda-feira (17). Caso será investigado. Ossada é encontrada em cova de terreno baldio de Ponta Grossa, diz Guarda Municipal
Divulgação/Guarda Municipal
Uma ossada foi encontrada dentro de uma cova em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, na tarde de segunda-feira (17), de acordo com a Guarda Municipal. O cadáver estava em um terreno baldio em uma região de mata e foi localizado após uma equipe da corporação ser abordada por um morador.
Segundo a guarda, os agentes faziam um patrulhamento preventivo para proteção de postos de saúde, escolas e Centro Municipais de Educação Infantil (Cmeis) na região.
Ao se aproximarem de uma unidade, um homem pediu que a equipe o seguisse pela Avenida Copel por, embaixo de uma árvore, ter vestígios de uma possível cova.
Após localizar a ossada, a Guarda Municipal acionou a Polícia Civil, o Instituto de Criminalística e o Instituto Médico-Legal (IML). Até a publicação desta reportagem, não havia identificação da vítima.
O caso será investigado.
Em 2022, o Paraná registrou 2.025 casos de homicídio doloso. Em Ponta Grossa, foram 73 crimes identificados no ano passado, conforme balanço da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).
Leia também:
Entenda: Obras de viaduto interditado por risco de desabar em Guarapuava são paralisadas após decisão da Justiça
Relato: ‘Difícil pra dormir, difícil pra viver’, desabafa viúva de homem morto em acidente na BR-153 quando viajava para conhecer filha recém-nascida
Rodovias: Trecho da BR-376 entre Paraná e Santa Catarina volta a ser interditado por segurança, diz concessionária
Ossada é encontrada em cova de terreno baldio de Ponta Grossa, diz Guarda Municipal
Divulgação/Guarda Municipal
Vídeos mais assistidos do g1 PR:
Veja mais notícias da região em g1 Campos Gerais e Sul.

Bookmark the permalink.