• New Page 1

    RSSFacebookYouTubeInstagramTwitterYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTube  

Exames feitos por legista reforçam suspeita de que homem encontrado ferido em casa foi vítima de ataque do próprio cão


Segundo delegado, homem, de 57 anos, tinha ferimentos na cabeça e braços, ele faleceu em decorrência de traumatismo cranioencefálico. Um procedimento investigativo foi instaurado pela Polícia Civil para apurar o caso. Cachorro foi capturado pelo Corpo de Bombeiros
Corpo de Bombeiros/Divulgação
Os levantamentos iniciais da Polícia Civil reforçam a suspeita de que o homem encontrado ferido no quintal de casa, em Montes Claros, na noite deste domingo (17), foi vítima de um ataque do próprio cão. Um procedimento investigativo foi instaurado para apurar o caso.
“Segundo informações preliminares do médico legista que realizou os exames, a vítima veio a falecer em decorrência de traumatismo cranioencefálico, em virtude das agressões sofridas por parte desse animal. Inclusive, foram identificadas tanto lesões na cabeça e nos braços, que seriam compatíveis com ataque praticado pelo cachorro”, falou o delegado Bruno Rezende, chefe da Delegacia de Homicídios.
Ainda de acordo com Rezende, “o perito criminal que compareceu no local dos fatos identificou ali a ausência de elementos que pudessem identificar a ocorrência de crime, entendendo e qualificando as informações como sendo de um acidente doméstico em decorrência do ataque ocorrido pelo animal de propriedade da vítima”.
O delegado explica ainda que aguarda a elaboração completa dos laudos, a oitiva de testemunhas e outros levantamentos para concluir a investigação, o que deve ocorrer em 30 dias.
Entenda o caso
De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, Fernando Amauri Ferreira, de 57 anos, foi encontrado pela ex-companheira. Ela contou que chegou na casa dele por volta das 19h do domingo (16) junto com a filha.
A mulher disse à PM que percebeu que o homem estava caído no quintal ao levantar a tampa da caixa de Correios. Ela não conseguiu entrar no imóvel e ligou para um outro filho, que arrombou o portão, prendeu o cachorro e acionou as equipes de socorro.
Consta no registro da PM que o homem foi questionado pelos familiares se os ferimentos haviam sido causados pelo cão, mas não respondeu. Ele tinha vários ferimentos pelo corpo e recebeu os primeiros atendimentos do Samu, mas morreu após sofrer parada cardiorrespiratória.
“Quando os socorristas chegaram ao local, identificaram que o paciente apresentava deformidades e ferimentos na cabeça, aparentemente causadas por animal. Durante o atendimento, a vítima entrou em parada cardiorrespiratória e foi reanimada por equipes do Samu, ainda no local. Devido à gravidade, o homem não resistiu e faleceu no local”, informou o Samu por meio de nota.
Uma equipe do Corpo de Bombeiros também foi acionada e capturou o cachorro. “O cachorro foi trancado em um cômodo nos fundos da casa e estava tranquilo no momento da captura, só ficou mais agressivo quando chegamos com ele no Centro de Controle de Zoonoses. O filho contou que a vítima tinha esse cão há mais de três anos e o animal era tranquilo”, disse o sargento Luiz Eduardo Pimentel, que atuou na ocorrência.
VEJA TAMBÉM
Homem morre após ser encontrado ferido no quintal de casa e a suspeita é de que ele tenha sido atacado pelo próprio cão
Vídeos do Norte, Centro e Noroeste de MG
Veja mais notícias da região em G1 Grande Minas.

Bookmark the permalink.