• New Page 1

    RSSFacebookYouTubeInstagramTwitterYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTube  

Moradores de bairros afetados pela mineração em Maceió apresentam reivindicações ao MP-AL


MP diz que será formada uma comissão para analisar os pedidos, que vão desde o aumento do valor da indenização até a devolução dos imóveis condenados. Vítimas da mineração que comprometeu bairros de Maceió participam de reunião no MP-AL
Moradores dos bairros atingidos por rachaduras e afundamento do solo em Maceió, resultado de décadas de mineração na região, se reuniram nesta segunda-feira (17) com o Ministério Público de Alagoas (MP-AL) para apresentar um documento com reivindicações, entre elas o aumento no valor das indenizações.
O documento apresentado pelos representantes das vítimas da mineração pede ainda a inserção de novas vítimas no acordo e a devolução dos imóveis que foram condenados pela Defesa Civil, para que os proprietários possam ter posse deles novamente.
Com o agravamento da instabilidade do solo, a Defesa Civil elaborou um Mapa de Linhas de Ações Prioritárias em que recomendava a realocação de mais de 14 mil imóveis e monitoramento constante das áreas com instabilidade, afetando cerca de 55 mil pessoas que foram obrigadas a deixar suas moradias e seus negócios.
LEIA TAMBÉM
Afundamento do solo em Maceió completa cinco anos; parte dos moradores resiste em áreas de risco
Delegado que atuou em Brumadinho e Mariana vem para Maceió investigar afundamento do solo
Mesmo com toda a recomendação para a desocupação das áreas de risco, ainda há quem resista nos bairros fantasmas que se formaram com a desocupação em massa, à espera de indenizações que consideram justas.
O g1 entrou em contato com a Braskem e com a Defesa Civil de Maceió para saber sobre as solicitações feitas pelos moradores e aguarda retorno.
Reunião MP moradores Brasken
MP
Segundo o MP será formada uma comissão para analisar os pedidos. “Estamos recebendo esse documento e será formada uma comissão para analisar os pleitos solicitados. Cuidadosamente iremos nos debruçar sobre o relatório e analisar de que forma o Ministério Público poderá promover uma nova atuação”, disse o procurador-geral de Justiça em exercício, Lean Araújo.
O procurador-geral de Justiça, Márcio Roberto Tenório de Albuquerque, ponderou que, mesmo existindo um acordo socioambiental firmado em 2018, o MP está aberto para ouvir e dialogar com os moradores.
“Continuamos a postos para ouvir e debater demandas novas forem surgindo. O nosso compromisso maior é com o povo, então, caso seja necessária uma outra atuação, discutiremos os caminhos jurídicos a serem pleiteados”, afirmou.
Participaram também da reunião os deputados da Assembleia Legislativa de Alagoas e o senador Renan Calheiros (MDB).
Deputados de AL e o senador Renan Calheiros participaram da reunião
MP
Veja os vídeos mais recentes do g1 AL
Confira mais notícias da região no g1 AL

Bookmark the permalink.