• New Page 1

    RSSFacebookYouTubeInstagramTwitterYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTube  

Entenda impacto de bloqueio que trancou trânsito no Morro de Cavalos e chega ao 3º dia na BR-101


Para especialistas, interrupção afeta sistema de transporte de cargas, deslocamento de pacientes e moradores da região. Rodovia é a principal conexão entre RS e SC e o restante do país. Bloqueio tranca trânsito no Morro de Cavalos, na BR-101. Vídeo: @maguil_souza
O trecho da BR-101 no Morro dos Cavalos, em Palhoça, na Grande Florianópolis, passou de 48 horas totalmente interditado após queda de barreiras, afundamento da pista e abertura de crateras. Desde a noite de sábado (13), nenhum veículo pode passar pela rodovia, principal conexão entre Rio Grande do Sul e Santa Catarina ao restante do país, em ambos os sentidos (assista acima).
Segundo a Arteris Litoral Sul, concessionária responsável pelo trecho, a fila sentido sul era de 19 quilômetros às 20h15. No lado oposto, chegava a 8 quilômetros. Não há previsão de liberação, e a recomendação da Polícia Rodoviária Federal (PRF) é evitar a região. A Arteris chegou a instalar banheiros e disponibilizou água para as pessoas trancadas.
✅Clique e siga o canal do g1 SC no WhatsApp
O presidente do Instituto de Certificação e Estudos de Trânsito e Transportes (Icetran), José Leles, explica que o bloqueio afeta o sistema de transporte de cargas, deslocamento de pacientes e moradores da região, que precisam usar o trecho principalmente a trabalho.
Alguns produtos, como alimentos, podem acabar se perdendo por causa das horas de fila, e outros podem ter entrega atrasada, conforme o especialista. Também doutor em engenharia do transporte, ele é uma das pessoas presas no trecho (leia relato dele mais abaixo).
“Não necessariamente [o reflexo pode se dar] com a falta dos produtos, mas com a própria alteração de preços considerando a situação”, comenta.
Já Sidnei Schmidt, também especialista em trânsito no Icetran, acredita que o abastecimento ainda não deve ser impactado. “Mas lembro que aqueles mantimentos, principalmente cargas perecíveis que estão paradas na rodovia, precisam ter um olhar e uma preocupação maior”, afirma.
VÍDEO: Paulo Lopes decreta emergência após ficar debaixo d’água por causa das chuvas
Bloqueio no Morro dos Cavalos dura 38 horas e acumula 17 quilômetros de fila
ASSISTA: Enxurrada interdita ponte em cidade de SC
Em nota, a Associação Catarinense de Supermercados (Acats) informou que “está monitorando a situação e passando informações aos associados e que, até o momento, não há relatos à associação de problemas com abastecimento por conta do bloqueio no Morro dos Cavalos”.
Mapa mostra trecho interditado e rotas alternativas na BR-101, em Palhoça
Arte/NSC
Soluções
Não é a primeira vez que a chuva causa bloqueios no Morro dos Cavalos. Para Schmidt, não há soluções rápidas para mudar a situação, que ocorre com certa frequência na região.
“Hoje você pode pensar a médio prazo, com a melhoria dos taludes, a questão da drenagem, a contenção. Nós temos que voltar ao debate com relação ao túnel do Morro dos Cavalos, até porque historicamente aquela região sofre com as chuvas e com essa questão de deslizamentos”, lembra.
No final de 2023, a Arteris Litoral Sul apresentou duas propostas para a região do Morro dos Cavalos ao Ministério dos Transportes: a construção do túnel ou a ampliação de um faixa no trânsito para elucidar o trânsito.
Bloqueio no Morro dos Cavalos dura 38 horas e acumula 17 quilômetros de fila; SC tem chance de novos estragos
PRF/Divulgação
José Leles avalia que a construção do túnel pode contribuir mais com a região, embora exija obras mais complexas de engenharia, além de custos e tempos maiores.
“A ampliação da faixa seria útil na agilização do fluxo de veículos em tempos normais, mas em casos de problemas de interdição, como o atual, provavelmente não seria suficiente, tendo em vista a dimensão que atingiu parte da estrutura da rodovia”, considera.
O governador de Santa Catarina, Jorginho Mello (PL), disse na segunda-feira que reparos no trecho só serão possíveis quando a chuva parar. “A cratera que abriu, não tem como fechar, porque está vindo muita água”, informou.
Já a Arteris informou que “mantém mobilizados colaboradores e máquinas pesadas no local e segue realizando serviços de desobstrução, reparação de pavimento e limpeza para liberação da via”.
Parado na rodovia
Leles é uma das pessoas que foram afetadas pelo bloqueio na tarde desta segunda-feira. Ele contou ao g1, às 15h, que estava preso na rodovia, na altura da Enseada da Pinheira, em Palhoça, em direção a Florianópolis, desde as 10h de domingo.
“Alguns caminhoneiros ainda têm algum suprimento para fazer um cafezinho, alguns um arroz com ovo. Eu tinha no carro uma banana e meia garrafinha de água. Passou por aqui, ontem, um vendedor vendendo batata frita e outro, amendoim doce”, relatou.
Ele observou que motoristas parados há mais de 30 horas estavam desorientados, principalmente pela dificuldade de acesso à internet na região.
Bloqueio em rodovia de SC após queda de barreira e afundamento de pista segue sem previsão de liberação
Juan Todescatt/NSC TV
“Não custaria à concessionária ou aos órgãos responsáveis auxiliarem na infraestrutura os motoristas com fornecimento de água/copinho, algum tipo de lanche, passar informando da real situação, auxiliando em possíveis retornos”, afirma.
Em nota, a Arteris Litoral Sul informou que, na tarde desta segunda-feira, “disponibilizou água e instalou banheiros químicos em pontos alternados, para que possam ser utilizados pelos usuários que estão no trecho. A Polícia Rodoviária e a Defesa Civil atuam em conjunto com a concessionária”.
Rotas alternativas:
⬅️ Pista sentido Porto Alegre (ou Sul): No km 215 da BR-101/SC, acesse a BR-282/SC. Em seguida, dirija até Lages/SC, quando poderá acessar a BR-116/SC e prosseguir até Caxias do Sul/RS. Na sequência, acesse a BR-453 e dirija até Terra de Areia, quando poderá adentrar na BR-101/SC.
➡️ Pista sentido Curitiba (ou Norte): Acesse a BR-453 em Terra de Areia/RS, siga até Caxias do Sul/RS, quando poderá adentrar na BR-116. Posteriormente, dirija pela BR-116 até Lages/SC, na sequência acessando a BR-282/SC até Palhoça, quando poderá acessar a BR-101/SC.
Segue bloqueio na BR-101 após queda de barreira e afundamento de pista em SC
✅Clique e siga o canal do g1 SC no WhatsApp
VÍDEOS: mais assistidos do g1 SC nos últimos 7 dias

Adicionar aos favoritos o Link permanente.