• New Page 1

    RSSFacebookYouTubeInstagramTwitterYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTube  

BH é a capital brasileira que mais esquentou em 2023; cidades em Minas lideram ranking de altas temperaturas


Estudo do governo federal mostra que, entre novembro e dezembro de 2023, municípios brasileiros registraram temperaturas até 5°C mais altas que o normal. .
Belo Horizonte foi a capital que mais esquentou no Brasil em 2023
Carlos Eduardo Alvim/TV Globo
Belo Horizonte foi a capital brasileira que mais esquentou no país em 2023, de acordo com o Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden), do governo federal. A cidade chegou a registrar 4,2ºC acima da média. Brasília (4ºC) e Goiânia (3,6°C) aparecem em seguida. (veja ranking mais abaixo).
O estudo analisou a situação dos 5.700 municípios brasileiros, por meio de dados de satélite do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Foram coletadas as temperaturas médias de cada mês de 2023 e cada resultado foi comparado com a média registrada para cada período.
As capitais da região central do Brasil foram as que tiveram temperaturas mais acima da média em novembro do ano passado. De acordo com a Cemaden, o El Niño foi a causa desta anomalia.
“O ano de 2023 quebrou o recorde mundial como o mais quente desde os primeiros registros em grandes partes do globo. Embora as ondas de calor sejam de três ou quatro dias seguidos, a frequência foi muito acima do normal e foram mais longas que o usual. Isso comprometeu a média mensal, o que é comum acontecer. Mas a causa mesmo é o El Niño, que provocou essa anomalia de temperaturas principalmente em novembro”, explicou a cientista Ana Paula Cunha, uma das responsáveis pelo estudo.
Capitais que tiveram as temperaturas mais acima da média em 2023
Cidades mais quentes do país
Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha, registrou o dia mais quente da história do Brasil em novembro de 2023.
Cristiano Machado/Imprensa MG
Municípios do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, foram as que tiveram temperaturas mais acima da média em 2023, segundo a Cemaden.
Das 20 cidades com o maior aumento no país, uma é da Bahia e 19 são mineiras — 10 do Norte de Minas, 8 do Vale do Jequitinhonha e 1 da Região Metropolitana de Belo Horizonte. (veja tabela completa abaixo)
Cidades que tiveram temperaturas mais acima da média em novembro de 2023
Em 19 novembro de 2023, durante uma onda de calor, a cidade de Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha, registrou a maior temperatura da história do Brasil: 44,8°C.
El Niño entra em fase final, mas efeitos do fenômeno devem ser sentidos até o outono, alertam meteorologistas
O que é o fenômeno El Niño
Causas e impactos
Para a cientista Ana Paula Cunha, é possível relacionar, localmente, o aumento das temperaturas com o desmatamento. Mas, em larga escala, as mudanças climáticas são a motivação para essa alta nas temperaturas.
“São processos de escalas diferentes que se combinam. Há partes de Minas Gerais que o fator local interfere. Áreas degradadas, com menos vegetação, que são mais quentes, como é o caso do Vale do Jequitinhonha. Toda energia que entra na terra interage com pouca água no solo e, em vez de evaporá-la, aquece o ar. Esse balanço energético resulta no aumento de temperatura”, completou Cunha.
A pesquisadora explicou que os impactos podem não ser sentidos em curto prazo pela capacidade de adaptação dos seres vivos, mas que há limites.
“A população, a vegetação, a agricultura conseguem se adaptar, mas essa adaptação tem seus limites. Chega num ponto de impactos irreversíveis. Se continuar aumentando a temperatura, combinado com chuvas reduzidas, teremos um problema mais profundo, de menor oferta de água e sérioe efeitos para a agricultura e o abastecimento”, alertou a cientista.
Entenda a crise do clima em gráficos e mapas
2024 não deve ser tão quente
Para este ano, a pesquisadora explicou que a tendência é de um verão com temperaturas mais próximas às médias habituais.
“A tendência é que o Oceano Pacífico deva resfriar até o final do ano, uma previsão de ocorrência do La Niña em vez do El Niño. Se esse padrão realmente seguir, a tendência é que não seja um verão tão quente”, concluiu.
Vídeos mais assistidos do g1 MG

Adicionar aos favoritos o Link permanente.