• New Page 1

    RSSFacebookYouTubeInstagramTwitterYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTube  

Educadoras alimentares são orientadas sobre boas práticas de manipulação de alimentos na pré-escola em Santarém


Aproximadamente 150 profissionais que atuam em Umeis e Cemeis do município participaram de treinamento. Merenda escolar é para muitos alunos a principal fonte de alimento do dia
Agência Santarém/Divulgação
Educadoras alimentares que cuidam diretamente da preparação da alimentação escolar das crianças de 0 a 5 anos, de turmas de berçário, maternal e pré-escolar I e II na rede municipal de Santarém, oeste do Pará, participaram de curso de formação sobre manipulação de alimentos de 21 a 23 deste mês. Ao todo, 150 profissionais, conhecidas como merendeiras, receberam orientações sobre o importante papel delas no processo da educação alimentar e nutricional dos alunos.
✅ Siga o canal g1 Santarém e Região no WhatsApp
O curso promovido pela Scretaria Municipal de Educação (Semed) em parceria com a Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) teve duração de três dias.
Temas como: Quem é o manipulador de alimentos? O que é contaminação? E quais os principais microorganismos que causam contaminação de alimentos, foram tratados no evento, por equipe do Instituto de Saúde Coletiva (Isco) da Ufopa.
Encerramento do curso de formação para educadoras alimentares na Semed
Ascom Semed / Divulgação
Para a professora Juliana Lima, do curso de Saúde Coletiva, da Ufopa, a promoção da saúde vai além do serviço de saúde.
“Nosso foco, em parceria com a Semed, foi contribuir para a importância da higiene e das boas práticas de manipulação de alimentos para que a merenda escola seja produzida da melhor forma possível, tanto na questão nutricional quanto microbiológica. Também nessa parte de higiene, a gente está muito grata por essa parceria com a Semed em poder contribuir sobre como pensar em boas práticas de manipulação de alimentos para as educadoras e aprender, também, com a equipe como promover saúde para além do serviço de saúde, mas também, nas escolas, uma responsabilidade coletiva que começa na alimentação, na prevenção”, destacou Juliana.
A educadora alimentar Lucineide Miranda, disse que se sente privilegiada em poder cozinhar para crianças do Cemei Antonia Correa e Sousa. “A gente se dedica na preparação dos alimentos, servindo a todas com carinho e com amor”, disse.
Já a educadora alimentar no Cemei Rutilene Melo, Mônica Teixeira, destacou o importante trabalho dessas profissionais. “Somos fundamentais na nossa unidade, pois cuidamos com muito amor e carinho das crianças, cozinhando com prazer, motivando as crianças a receberem alimentação mais saudável. Assim como a gente marca a vida delas, elas marcam a vida da gente”, pontuou.
Curso reuniu educadoras alimentares para orientações sobre boas práticas de manipulação de alimentos
Ascom Semed / Divulgação
Nutricionista da Semed, Naiara Matos, comentou sobre a importância dos nutrientes na alimentação das crianças. “Procuramos alertar sobre a importância dos nutrientes como os legumes, verduras e frutas e uma boa parte desses produtos é da nossa agricultura familiar, que são alimentos muito mais saudáveis que os produtos industrializados como esquilho, todynho e outros. Então a Semed oferece uma alimentação saudável, balanceada e apropriada para nossas crianças”, ressaltou.
O programa de formação continuada dentro do setor da alimentação escolar da Semed busca capacitar e preparar as educadoras alimentares, no decorrer de suas atividades laborais, para que possam fazer de forma correta e consciente a manipulação e preparação dos alimentos que são servidos diariamente nas unidades de educação infantil.
VÍDEOS: Mais vistos do g1 Santarém e Região

Adicionar aos favoritos o Link permanente.