• New Page 1

    RSSFacebookYouTubeInstagramTwitterYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTube  

Silvia Machete homenageia ‘filhinha peluda’, morta em 2022, com música do álbum autoral ‘Invisible woman’


Silvia Machete lança em abril o oitavo álbum, ‘Invisible woman’, com músicas inéditas compostas em parceria com Alberto Continentino
João Wainer / Reprodução Facebook Silvia Machete
♪ Em dezembro de 2022, Silvia Machete perdeu a cachorra que foi a fiel companheira da artista por 13 anos.
Salomé – uma das parcerias de Machete com Alberto Continentino que compõem repertório quase inteiramente autoral do ainda inédito oitavo álbum da cantora e compositora carioca – é homenagem póstuma à cadela à qual a artista já se referiu em rede social como “minha filhinha peluda”.
O álbum se chama Invisible woman e tem lançamento no Brasil previsto para abril pela gravadora Biscoito Fino. Além de Salomé, o repertório do disco – que também será lançado no Japão pela gravadora Think! Records – inclui composições como Room service e a música-título Invisible woman.
A única canção fora da seara autoral é Two kites, música de Antonio Carlos Jobim (1927 – 1994), apresentada por Tom no álbum Terra brasilis (1980).
Feita por Machete com produção musical e arranjo de Lalo Brusco (guitarra, wurlitzer, baixo e vocais), com o toque da bateria de Vitor Cabral e com a participação da filha de Tom, Maria Luiza Jobim, a gravação de Two kites já está em rotação desde hoje, 23 de fevereiro, em single que anuncia oficialmente o vindouro álbum em que Silvia Machete volta a encarnar a persona artística Rhonda.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.