• New Page 1

    RSSFacebookYouTubeInstagramTwitterYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTube  

Fiscalização contra a dengue identifica imóveis fechados e abandonados com piscinas sem manutenção e mato alto, em Presidente Prudente


Primeiro dia de ação conjunta ocorreu nesta sexta-feira (23) e vistoriou, ao todo, quatro locais. Fiscalização contra a dengue identifica imóveis fechados e abandonados com piscinas sem manutenção e mato alto, em Presidente Prudente (SP)
Rodrigo Turella/Semob
O primeiro dia de uma ação conjunta que busca identificar possíveis criadouros do Aedes aegypti, realizada pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana e Cooperação em Segurança Pública (Semob) e pela Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil vistoriou, nesta sexta-feira (23), com auxílio de um drone, quatro imóveis que estavam fechados em Presidente Prudente (SP).
📱 Participe do Canal do g1 Presidente Prudente e Região no WhatsApp
Conforme a pasta, os locais visitados foram previamente selecionados, com base em registros e denúncias recebidas pela Vigilância Epidemiológica Municipal (VEM).
“São locais que já haviam sido visitados inúmeras vezes pelos agentes, sempre fechados e sem possibilidades de serem vistoriados, além dos registros de denúncias de moradores vizinhos”, explicou a supervisora da VEM, Elaine Bertacco.
Fiscalização contra a dengue identifica imóveis fechados e abandonados com piscinas sem manutenção e mato alto, em Presidente Prudente (SP)
Rodolfo Viana
Dos quatro imóveis vistoriados, dois possuíam piscina, ambas sem manutenção e uma delas bastante suja. Já nos outros dois foram encontrados mato e sinais de falta de conservação, segundo Bertacco.
Os proprietários serão notificados e será realizada mais uma tentativa de adentrar nesses locais, para que seus donos se responsabilizem pela conservação. Caso não sejam encontrados, um auto de infração será efetuado.
VEJA TAMBÉM:
Fiscalização adota drone como arma para identificar criadouros do mosquito da dengue em imóveis fechados e abandonados em Presidente Prudente
Fiscalização contra a dengue identifica imóveis fechados e abandonados com piscinas sem manutenção e mato alto, em Presidente Prudente (SP)
Rodrigo Turella/Semob
‘Caso de saúde pública’
Caso necessário, a Sesau pedirá auxílio à Justiça, via Ministério Público do Estado de São Paulo (MPE-SP), para que o acesso a esses tipos de imóveis seja franqueado, já que se trata de caso de saúde pública, observou o secretário de Saúde, Breno Erbella Casari.
“Dengue deve ser prevenida diariamente, é um combate contínuo, que necessita da colaboração e participação de todos”, afirmou.
Fiscalização contra a dengue identifica imóveis fechados e abandonados com piscinas sem manutenção e mato alto, em Presidente Prudente (SP)
Rodolfo Viana
Já o coordenador da Semob e responsável pela operação do drone, Rodrigo Turella, enfatizou que a parceria na ação surgiu da necessidade da vigilância epidemiológica e da Defesa Civil realizarem fiscalizações em locais de difícil acesso.
“A Semob foi parceira da ação, diante da dificuldade de acesso a esses lugares e da impossibilidade de adentrá-los sem a autorização. A tecnologia disponível na secretaria, que habitualmente utilizamos para mapeamento e estudos da mobilidade, hoje colaborou com o combate à dengue”, atestou Turella.
As equipes avaliarão o material coletado na ação desta sexta-feira.
Fiscalização contra a dengue identifica imóveis fechados e abandonados com piscinas sem manutenção e mato alto, em Presidente Prudente (SP)
Rodrigo Turella/Semob
Fiscalização contra a dengue identifica imóveis fechados e abandonados com piscinas sem manutenção e mato alto, em Presidente Prudente (SP)
Rodolfo Viana
VÍDEOS: Tudo sobre a região de Presidente Prudente
Veja mais notícias em g1 Presidente Prudente e Região.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.