• New Page 1

    RSSFacebookYouTubeInstagramTwitterYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTube  

Quadrilha que furtava caminhonetes de luxo em segundos é presa após agir em áreas nobres da Região dos Lagos do RJ


Mecânicos usavam tecnologia para destravar rapidamente os veículos. Só em Cabo Frio e Macaé foram oito carros furtados em janeiro. Furtos podem chegar a 40 em todo o Brasil. Prisão ocorreu no Espírito Santo, onde grupo, segundo a polícia, se preparava para agir. Quadrilha de Minas Gerais, que roubava carros de luxos em Cabo Frio, é presa no ES
Um quadrilha de Belo Horizonte (MG), especializada em furtar caminhonetes de luxo na Região dos Lagos do RJ e em outros estados brasileiros, foi presa no Espírito Santo (ES) em ação integrada de forças de segurança, como as polícias Civil, Militar, Rodoviária Estadual e Federal de diversos estados.
Apenas em Cabo Frio e Macaé (RJ), foram oito veículos furtados no mês de janeiro, causando um prejuízo de cerca de R$ 2 milhões. A Polícia Civil estima que o grupo tenha furtado cerca de 40 caminhonetes em diversas cidades brasileiras, e, no Espírito Santo, onde foi preso, já se preparava para fazer novas vítimas.
As áreas nobres estavam no foco da atuação dos bandidos. Em Cabo Frio, os crimes ocorreram nos bairros Passagem, Braga e Foguete. Em Macaé, a ação foi na praia Campista.
Furto em até 13 segundos
Imagem mostra um dos furtos praticados pela quadrilha, que agia em diversas cidades brasileiras
Polícia Civil
De acordo com a Polícia Civil, dois mecânicos integram o bando e dominam a tecnologia de um aparelho que agiliza a ação. Em até 13 segundos, o grupo chega à porta, desarma o alarme e inicia a condução do veículo. A polícia acredita que esses mecânicos, que estão entre os presos, lideram o esquema.
Ainda segundo as investigações, conduzidas pela 126ª DP de Cabo Frio, depois do furto, o grupo substituía as placas e transportava os veículos para Goiânia (GO) e Foz do Iguaçu (PR), com o objetivo de atravessar a fronteira para o Paraguai.
A investigação começou em janeiro deste ano, depois que um terceiro veículo da mesma marca foi furtado em Cabo Frio. O trabalho foi coordenado pelo delegado titular da 126ª DP, Dr. Phelipe Cyrne, e pelo delegado assistente, Dr. Alessandro Gabri, com a integração operacional e levantamento de inteligência de diversas instituições.
“Nós percebemos que poderia se tratar de uma organização criminosa especializada nesse tipo de empreitada. Passamos a monitorar em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Rodoviária de outros estados, e localizamos dois desses veículos que foram furtados em Cabo Frio, um no Paraná e outro em Goiás”, contou o delegado assistente da 126ª DP, Alessandro Gabri.
A polícia seguiu com o monitoramento e cruzamento de dados até a captura no Espírito Santo, realizada por policiais militares de Guarapari (10º BPM), de Vila Velha (4º BPM), além de agentes da 13ª Companhia de Vila Velha.
Ainda durante as investigações, no dia 12 de janeiro de 2024, um dos integrantes, em posse de um dos veículos furtados, morreu depois de entrar em confronto com a Polícia Rodoviária Federal.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.