Cuidadora que morreu em incêndio trabalhava havia mais de 10 anos em abrigo: ‘Quero enterrar o mais rápido possível’, diz filho


Margareth Silva, de 62 anos, foi primeira vítima a ter o nome confirmado após o incêndio no Lar Paulo de Tarso, no Recife. Margareth da Silva, era cuidadora do lar e foi uma das vítimas do incêndio.
Reprodução/WhatsApp
A cuidadora Margareth da Silva, de 62 anos, foi a primeira pessoa morta a ter o nome confirmado após o incêndio que aconteceu no Lar Paulo de Tarso, no Ipsep, na Zona Sul do Recife. Segundo o filho da vítima, Adjair Silva, ela trabalhava no abrigo havia mais de dez anos.
Três crianças também morreram no incêndio que atingiu o abrigo na madrugada desta sexta (14). Até as 9h, os bombeiros não tinham informado o que provocou o fogo.
Compartilhe no WhatsApp
Compartilhe no Telegram
Abalado, Adjair da Silva esteve no local do incêndio no início da manhã. “Eu quero enterrar minha mãe o mais rápido possível”, afirmou.
Além dele, parentes de outras pessoas que moravam ou trabalhavam no abrigo foram ao local para tentar conseguir informações.
Ao g1, Adjair contou como era a rotina da mãe. “Ela sempre trabalhava à noite. Passou um tempo de manhã, mas quase sempre trabalhava à noite., afirmou.
A cuidadora de idosos Claudiana Santana é sobrinha de Margareth. Ela contou que falou com a tia na noite de quinta (13).
“Quando eu vi a notícia, pensei ‘meu Deus, é o Paulo de Tarso’. Ontem eu falei com ela e, de noite, ela foi trabalhar. Ela dizia que dava um cochilo de madrugada para organizar as coisas antes de a outra cuidadora chegar”, afirmou Claudiana.
Ainda segundo a sobrinha de Margareth, a cuidadora tinha um grande carinho pelo trabalho e pelas crianças do abrigo.
“Ela passou um tempo trabalhando de dia, mas disse que era muito cansativo e voltou para a noite. Ela falava muito das crianças, pedia para a gente orar por elas. Morreu fazendo o que amava”, disse Claudiana.
O incêndio
O corpo de bombeiros afirma que foi acionado para conter o incêndio no Lar Paulo de Tarso, na Rua Jerônimo Heráclito, por volta das 4h20 desta segunda. Onze equipes foram ao local para controlar as chamas.
As chamas também chegaram a atingir uma casa vizinha, mas ninguém ficou ferido nessa residência. Nove viaturas do Samu também foram acionadas. Por volta das 6h, a corporação informou que o fogo estava totalmente controlado.
VÍDEOS: mais vistos de Pernambuco nos últimos 7 dias

Adicionar aos favoritos o Link permanente.