Vizinho ajuda a tirar nove pessoas de incêndio em abrigo: ‘Vi uma criança na ambulância chamando pela mãe e desmoronei’, diz


Arthur Fagner e outros vizinhos resgataram nove pessoas, no Ipsep, na Zona Sul do Recife. Arthur Fagner mora em frente ao Lar Paulo de Tarso
Reprodução/TV Globo
O eletrotécnico Arthur Fagner mora em frente ao Lar Paulo de Tarso, no Ipsep, na Zona Sul do Recife. Na madrugada desta sexta (14), um incêndio atingiu o abrigo, matou três crianças e uma cuidadora e deixou 15 feridos. Ele acordou com gritos e conseguiu tirar nove pessoas do imóvel.
“Foi a pior situação que eu passei na minha vida. A gente pensa logo nos nossos filhos, na nossa família. Poderia ter acontecido com qualquer um. Vi uma criança na ambulância chamando pela mãe e desmoronei”, declarou.
Compartilhe no WhatsApp
Compartilhe no Telegram
Com a ajuda de outros moradores da área, Arthur prestou os primeiros socorros a vítimas que estavam dentro do abrigo. Ao g1, ele contou como tudo aconteceu.
O eletrotécnico disse que foi acordado pela esposa, que estava assustada. Ao ouvir os gritos, saiu para a varanda e viu o fogo que tinha começado no abrigo.
“Tentei ajudar de alguma forma, arrombei a grade do portão, fiquei gritando o tempo todo para os vizinhos acordarem”, disse Arthur.
Incêndio atingiu Lar Paulo de Tarso, um abrigo para crianças e adolescentes no Ipsep
Pedro Alves/g1
Ele lembrou que, após arrombar o portão, se deparou com uma criança na grade pedindo ajuda. Segundo ele, ela aparentava ter entre 5 e 7 anos. Com outros vizinhos, ele conseguiu cerrar a grade de dois quartos.
Pai de uma criança de 2 anos, Arthur conta que o momento foi “terrível”. Abalado, ele disse que tirou como lição a importância de cuidar da família.
Ainda de acordo com Arthur, para o terraço da casa dele foram levadas quatro crianças, antes de o Corpo de Bombeiros chegar. Além disso, dois cuidadores e três crianças foram colocadas na frnete da residência.
Arthur disse, ainda, que o abrigo estava repleto de fumaça e que alguns vizinhos se arriscaram ainda mais.
“Entraram mesmo dentro da casa. Outros tentaram ajudar pegando água e jogando água. O intuito era ajudar, então as pessoas não pensaram na gravidade que é inalar a fumaça. Fizemos o que pudemos”, conta.
Vítimas
Abrigo para crianças e adolescentes ficou destruído em incêndio
Segundo o balanço divulgado pelos bombeiros, um garoto e a cuidadora Margareth da Silva, de 62 anos, morreram no Lar Paulo de Tarso. Outras duas crianças, não identificadas, morreram a caminho do hospital (veja vídeo acima).
Quinze pessoas foram levadas pelos bombeiros e pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para hospitais e unidades de saúde do Recife.
Oito deram entrada no Hospital da Restauração (HR), no Derby, na área central da cidade. Cinco foram atendidas no Hospital Geral de Areias, na Zona Oeste, sendo três meninos e duas meninas.
Pacientes também foram levados para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Imbiribeira, na Zona Sul. Duas crianças, em situação mais grave, foram levadas de lá para o HR.
No HR, local que mais recebeu crianças, alguns pais foram até a emergência para procurar os filhos. Segundo informações da unidade, a maioria dos pacientes ainda não havia sido identificada. Alguns tiveram que ser levados para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).
O incêndio
O corpo de bombeiros afirma que foi acionado para conter o incêndio no Lar Paulo de Trade, na Rua Jerônimo Heráclito, por volta das 4h20 desta segunda. Onze equipes foram ao local para controlar as chamas.
As chamas também chegaram a atingir uma casa vizinha, mas ninguém ficou ferido nessa residência. Nove viaturas do Samu também foram acionadas.
Por volta das 6h, a corporação informou que o fogo estava totalmente controlado. A causa do incêndio não foi informada, até a última atualização desta reportagem.
VÍDEOS: mais vistos de Pernambuco nos últimos 7 dias

Adicionar aos favoritos o Link permanente.