Em reunião, Lula diz que China tem sido ‘parceira preferencial’ e que busca equilibrar geopolítica mundial


Petista se encontrou com o presidente da Assembleia Popular da China, Zhao Leji, nesta sexta-feira (14). Lula também reforçou o papel da China nas relações comerciais com o Brasil. Lula durante encontro com o presidente da Assembleia Popular da China, Zhao Leji
Ricardo Stuckert
Durante uma reunião nesta sexta-feira (14) em Pequim, Lula disse que a China tem sido uma “parceira preferencial do Brasil” nas relações comerciais e que busca junto ao país asiático equilibrar a geopolítica mundial.
Compartilhe no WhatsApp
Compartilhe no Telegram
A fala foi feita durante o encontro de Lula com o presidente da Assembleia Popular da China, Zhao Leji, no Grande Palácio do Povo.
Lula reforçou o papel das relações comerciais com a China, uma vez que o país asiático é o principal parceiro comercial do Brasil.
“É com a China que a gente mantém o mais importante fluxo de comércio exterior. É com a China que nós tivemos a nossa maior balança comercial, e é junto com a China que nós temos tentado equilibrar a geopolítica mundial, discutindo os temas mais importantes.”
“A minha visita à China neste instante é de reconhecimento dessa parceria e para que a gente possa aumentar, ainda, a nossa parceria instantânea. A minha viagem, neste momento, é uma viagem em busca de aumentar aquilo que nós temos de bom”, disse.
Na quinta-feira (13), durante a posse de Dilma Rousseff como presidente do banco dos Brics, Lula defendeu a atuação conjunta de países emergentes para reduzir desigualdades e uma alternativa ao dólar para o comércio entre os membros do bloco.
“Quem decidiu que era o dólar a moeda depois que desapareceu o ouro como paridade?”, questionou.
Agenda na China
Além da reunião com o presidente da Assembleia Popular da China, Lula também se encontrará nesta sexta-feira com o primeiro-ministro Li Qiang e o presidente chinês, Xi Jinping.
Mais cedo, Lula participou de uma cerimônia em homenagem em homenagem aos Heróis do Povo da China. O Brasil ofereceu uma coroa de flores, que foi colocada no monumento localizado na Praça da Paz Celestial.
VÍDEOS: mais assistidos do g1

Adicionar aos favoritos o Link permanente.