Deputados mudam regimento e Roberto Cidade é reeleito para 3º mandato como presidente da Aleam; entenda

Com a mudança, o parlamentar, que já tinha sido reeleito de forma unanime em fevereiro deste ano (2023-2025), ficará mais um biênio (2025-2027). Votação na Aleam define mesa diretora até fevereiro de 2027
Deputados estaduais modificaram a constituição do estado e o regimento interno da Assembléia Legislativa para reconduzir o atual presidente da casa, deputado Roberto Cidade, para um terceiro mandado consecutivo, com dois anos de antecedência.
Com a mudança, o presidente Roberto Cidade (UB), que já tinha sido reeleito de forma unanime em fevereiro deste ano (2023-2025), ficará mais um biênio (2025-2027).
Os demais integrantes da mesa diretora também foram eleitos na sessão que ocorreu na quarta-feira (12) e durou cerca de 10 minutos.
Apenas a chapa de Roberto Cidade concorreu e foi aclamada por unanimidade. O parlamentar obteve os votos dos 23 deputados presentes.
Isso só foi possível porque houve uma mudança na constituição e no regimento interno da Casa Legislativa que permitiu antecipar a escolha para o cargo e também para a mesa diretora em dois anos.
Apesar de terem concordado com a eleição antecipada e com a recondução de Cidade que teve votação recorde e tem simpatia dos colegas, deputados de primeira legislatura, reclamaram do formato da eleição e por terem ficado de fora da mesa diretora.
O deputado que dirigiu a sessão, Carlinhos Bessa, justificou que todo o procedimento foi realizado dentro do regimento.
Eleição na mesa diretora
Além da alteração no regimento, a Aleam definiu também os demais membros Mesa Diretora. Veja como ficou:
Adjuto Afonso (UB) – 1° Vice-Presidente
Abdala Fraxe (Avante) – 2° Vice-Presidente
Joana Darc (UB) – 3° Vice-Presidente
Alessandra Campelo (PSC) – Secretária-Geral
Delegado Péricles (PL) – 1° Secretário
Cabo Maciel (PL) – 2° Secretário
João Luiz (Republicanos) – 3° Secretário
Sinésio Campos (PT) – Corregedor da Casa
Felipe Souza (PATRIOTA) – Ouvidor
Mudança no regimento
Em nota, a Aleam informou ao g1 que a mudança do regimento interno é legal e que alteração já está sendo realizada em outras casas Legislativas, como a Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE-RO).
*Com informações de Fábio Melo, da Rede Amazônica.
Vídeos mais assistidos do Amazonas

Adicionar aos favoritos o Link permanente.