Pai e primo são indiciados por suspeita de cometerem estupros contra criança por quatro anos


Integrantes da escola que a menina estuda, em Paraíso do Tocantins, descobriram os abusos e chamaram o Conselho Tutelar. Pai teria ameaçado testemunhas e foi preso. Delegacia da Polícia Civil em Paraíso do Tocantins
Polícia Civil/Divulgação
Dois homens foram indiciados suspeitos de estuprarem uma criança por quatro anos em Paraíso do Tocantins, na região central do estado. Eles são o pai, de 33 anos, e um primo da vítima, de 19 anos, que teriam cometido os primeiros abusos quando a criança tinha 7 anos. Atualmente, a menina está com 11 anos.
Compartilhe no WhatsApp
Compartilhe no Telegram
A investigação foi concluída nesta quinta-feira (13). Segundo o titular da 6ª Delegacia de Atendimento à Mulher e Vulneráveis, José Lucas Melo, a escola que a criança estuda desconfiou da possibilidade do crime e chamou o Conselho Tutelar. Assim o caso começou a ser investigado pela Polícia Civil.
O pai da criança foi preso no início do mês, no dia 3 de abril. Mas antes disso, os policiais descobriram que o homem tentou interferir no inquérito e chegou a ameaçar e coagir testemunhas. Por isso foi pedida a prisão do suspeito.
LEIA TAMBÉM:
Foragido por estupro é preso após perseguir mulheres em praça de Palmas
Tio suspeito de estuprar sobrinha por dois anos é preso pela Polícia Civil em Palmas
Condenado a 19 anos de prisão por estuprar criança em 2008 é preso pela Polícia Civil
O primo da criança também é apontado como abusador da menina. Ele chegou a confessar o crime e atualmente responde em liberdade.
Com o inquérito policial concluído, os dois foram indiciados pelo crime de estupro de vulnerável. O caso será enviado ao Poder Judiciário e ao Ministério Público.
Veja mais notícias da região no g1 Tocantins.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.