ViaMobilidade terá nova chance de melhorar serviço após mediação do governo de SP; MP queria extinção do contrato após falhas

Agora, Ministério Público quer que a concessionária que opera as linhas 8 e 9 de trem em São Paulo apresente plano de investimento com resultados rápidos e pagamento de indenização pelas falhas acumuladas. Proposta deve ser apresentada na próxima segunda (17). MP decidiu dar mais uma chance para ViaMobilidade melhorar serviço prestado em trens
Após pedido do governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), o Ministério Público decidiu dar uma nova chance para a ViaMobilidade melhorar a qualidade do serviço prestado. A decisão foi tomada em uma reunião nesta quinta-feira (13).
A concessionária opera as Linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda de trem na capital;
Desde que a empresa assumiu a administração da Linha 8, em agosto de 2022, houve cinco descarrilamentos;
Na Linha 9, aconteceu um, conforme levantamento da TV Globo.
No último dia 30 de março, após o terceiro descarrilamento de trem no ano, o Ministério Público deu a entender que não faria mais negociações com a ViaMobilidade.
“Disseram que iam resolver os problemas, e não resolveram. Em função disso, e também do descarrilamento, não resta outra alternativa a não ser deixar as negociações com a empresa. Infelizmente vamos ter que tomar as providencias necessárias visando a extinção desse contrato”, afirmou o promotor Silvio Marques na ocasião.
A partir da reunião desta quinta (13), o Ministério Público quer que a ViaMobilidade apresente um plano de investimento com resultados rápidos para as linhas, além do pagamento de indenização pelas falhas acumuladas.
A proposta deve ser apresentada pela empresa na próxima segunda-feira (17). Se o Ministério Público considerar que é uma proposta factível, continuam a negociação. Caso contrário, o MP disse que vai pedir a extinção do contrato na Justiça.
Investigação do MP
O MP investiga a sequência de falhas na operação desde que a concessionária ViaMobilidade assumiu linhas de trem. Nas vistorias, eles identificaram vários problemas nas vias:
Dormentes de madeira em estado avançado de degradação.
Sem parafusos em trechos dos trilhos
Trilhos desgastados
Trilhos sem grampo de fixação
Falta de poda da vegetação ao longo das vias
No relatório, o MP sugeriu a troca de trilhos e aparelhos de mudança de via desgastados ou danificados e conclui que a concessionária deve acelerar as ações de melhorias nas linhas, além de antecipar a proficiência dos funcionários e obter o auto de vistoria dos bombeiros.
O MP pediu também que a ViaMobilidade apresente um plano emergencial para corrigir as falhas apontadas pela comissão de monitoramento de concessões, do próprio governo do estado.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.