Polícia encontra corpo enterrado em quintal após homem confessar assassinato em sessão de terapia em Ubatuba, SP


De acordo com a polícia, a suspeita é que a vítima seja o vizinho do criminoso, que está desaparecido desde o dia 30 de março. Crime aconteceu em Ubatuba (SP). Polícia encontra corpo enterrado em quintal após homem confessar assassinato em sessão de terapia em Ubatuba.
Divulgação/Polícia Civil
A Polícia Civil encontrou o corpo de um homem enterrado no quintal de uma casa na tarde desta quinta-feira (13), em Ubatuba, no Litoral Norte de São Paulo. Morador confessou o assassinato durante uma sessão de terapia.
De acordo com a polícia, a suspeita é que a vítima seja o vizinho do criminoso, que está desaparecido desde o dia 30 de março. Eles moravam no bairro Ubatumirim e haviam se encontrado no dia do desaparecimento.
O morador, de 27 anos, confessou o crime durante uma sessão de terapia. A polícia afirma que o homem disse ao psicólogo que sempre teve vontade de matar alguém e que no dia 30 de março matou o vizinho dele.
Na data, ele conta ter atraído o vizinho até a casa para usarem drogas. Enquanto conversavam, ele deu uma ‘mata-leão’ no homem, fazendo ele desmaiar. Depois, conta ter esfaqueado o homem nas costas e golpeado a cabeça do vizinho com um pedaço de madeira.
Após cometer o crime, o homem diz ter dormido ao lado do corpo do vizinho e que no seguinte enterrou ele no quintal da casa.
Local onde corpo foi encontrado enterrado em Ubatuba.
Divulgação/Polícia Civil
Segundo o boletim de ocorrência, na terapia homem também confessou ao psicólogo que desde jovem já matava cães, gatos e coelhos e que chegou a tentar matar uma prostituta anteriormente.
Após ouvir o relato, o psicólogo buscou ajuda de um advogado, que procurou a polícia e contou todo o ocorrido para o delegado. Nesta quinta-feira (13), as equipes realizaram buscas no imóvel e, durante uma escavação, encontraram um corpo em estado avançado de decomposição enterrado no quintal.
O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal, onde passará por exames de necropsia para confirmar a causa da morte e a identidade da vítima.
A Polícia Civil informou que o homem confessou o crime também para as equipes e que não demonstrou arrependimento.
O homem segue na delegacia, mas ainda não foi preso. O delegado solicitou à Justiça a prisão preventiva dele, que deve responder por homicídio qualificado e ocultação de cadáver.
Veja mais notícias do Vale do Paraíba e região bragantina

Adicionar aos favoritos o Link permanente.