Peixes aparecem mortos em lagoa de Morro Agudo, SP, e autoridades investigam as causas


Tilápias foram recolhidas de centro de lazer na manhã desta quinta-feira (13). Amostras da água foram coletadas do local. A aparição de uma grande quantidade de peixes mortos em uma lagoa chamou a atenção de moradores e autoridades em Morro Agudo (SP), cidade de 33 mil habitantes a 70 quilômetros de Ribeirão Preto (SP), nesta quinta-feira (13).
O caso ocorreu no Reservatório Municipal do Centro de Lazer, local mais conhecido pela população como “prainha”, por causas ainda não esclarecidas, e será investigado pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb).
Depois de recolhidos, os peixes serão levados a um aterro sanitário, segundo a Prefeitura.
Peixes são encontrados mortos em lagoa municipal de Morro Agudo, SP
Reprodução/EPTV
Mortandade de peixes
Imagens obtidas pela EPTV, afiliada da TV Globo, mostram agentes municipais retirando peixes acumulados próximos às margens da lagoa.
De acordo com apuração da reportagem no local, todos são exemplares de tilápias e a suspeita é de que a morte ocorreu entre quarta-feira (12) e esta quinta-feira.
Segundo a Prefeitura, a mortandade foi registrada entre espécies de pequeno porte, mais sensíveis a fatores ambientais considerados estressantes como queda de temperatura e alterações no pH da água.
A administração municipal confirmou que, além de notificar a Cetesb e a Polícia Militar, recolheu amostras da água para análises laboratoriais a fim de encontrar substâncias tóxicas e confirmou que fará inspeções em empresas da região.
Segundo a Prefeitura, o reservatório atualmente não é utilizado para o abastecimento na cidade e a orientação é que os moradores evitem pescar no local e consumam os peixes de lá obtidos até que as causas da mortandade sejam explicadas.
A Cetesb deslocou uma equipe da agência de Ribeirão Preto para apurar o caso.
Lagoa municipal de Morro Agudo amanhece com peixes mortos
Reprodução/EPTV
Veja mais notícias da região no g1 Ribeirão Preto e Franca
VÍDEOS: Tudo sobre Ribeirão Preto, Franca e região

Adicionar aos favoritos o Link permanente.