Empresários de AL apostam na criação do pirarucu e peixe ganha preparo com sabores regionais; aprenda a fazer


Peixe é nativo da Amazônia e um dos maiores de água doce do planeta. Chef alagoano faz adaptações e cria prato com peixe da região Norte
Cada vez mais empresários de Alagoas têm apostado na criação de espécies nativas de outras regiões. Uma delas é o peixe pirarucu, nativo dos rios da Amazônia e considerado um dos maiores de água doce do mundo, podendo pesar até 200 quilos.
Compartilhe no WhatsApp
Compartilhe no Telegram
O peixe tem sabor marcante e pode ser encontrado a preços mais baratos que outros considerados de sabor nobre, como o salmão, por exemplo. A equipe do Isso é Alagoas foi até um restaurante no litoral Norte de Maceió, onde o pirarucu é o prato da casa.
Quem adaptou o peixe da região Norte aos sabores regionais de Alagoas foi o chef Jonatas Lopes. Ele garante que, apesar das modificações no preparo, a originalidade do peixe é mantida. “A gente tem um criatório para conservar todas as características do peixe e mantém a qualidade”.
Jonatas preparou apenas uma parte de um pirarucu, pesando cerca de 2,5kg, que serve 10 pessoas em média. Para isso, ele usou:
2,5kg de pirarucu
sal
pimenta do reino
suco de limão
salsa ou coentro
azeite
alho
pasta de alho
Chef alagoano faz adaptações e cria prato com peixe da região Norte
Reprodução/TV Gazeta
As quantidades são a gosto. O preparo é rápido e simples. O chef sugere que o couro do peixe seja cortado, mas sem chegar na carne dele. Isso vai ajudar na penetração do tempero e no cozimento por igual do peixe.
Depois de fazer os cortes, ele tempera o peixe com todos os ingredientes e finaliza pincelando a pasta de alho misturada com um pouco de azeite. O preparo deve ser feito no mesmo recipiente que o pirarucu será levado ao forno.
Depois de temperado, o peixe deve “descançar” cerca de 40 minutos na geladeira e em seguida, levado ao forno. “Como é um peixe que tem muita gordura, não precisa colocar papel alumínio”, explicou Jonatas.
Cerca de 30 minutos depois ele está pronto. Os sabores regionais ficam por conta dos acompanhamentos que são batata doce e banana da terra grelhados na brasa e legumes, além de arroz e do tradicional pirão alagoano.
Assista aos vídeos mais recentes do g1 AL
Veja mais notícias da região no g1 AL

Adicionar aos favoritos o Link permanente.