Foi mordido por um animal? Veja os cuidados e o que fazer após um acidente deste tipo


Bactérias e vírus podem estar presentes na saliva dos animais e causar doenças. Antes mesmo de procurar ajuda médica, lavar o local com água e sabão pode ajudar a diminuir a contaminação. Saiba quais os cuidados que devem ser tomados após um acidente com animais
Acidente com mordidas de animais não são incomuns e devem ser tratados com cuidado para evitar riscos à saúde das pessoas. A estudante de veterinária Vitória Pisani, por exemplo, foi mordida por um gato de rua e precisou fazer tratamento com antibióticos.
Compartilhe no WhatsApp
Compartilhe no Telegram
O acidente aconteceu há cerca de 20 dias, durante uma ação de vacinação. “Ficou grudado uns 30 segundos porque ele não queria ir para o colo da pessoa que estava vacinando. Doeu muito porque, querendo ou não tem a saliva no meio, que é cheia de bactérias. Fiquei 15 dias tomando antibiótico, três por dia, além das quatro doses da vacina de raiva”, contou.
O Everson Medeiros também não tem uma recordação boa com esse tipo de acidente. Quando tinha 17 anos ele foi atacado por um cão. A experiência trágica deixou marcas pelo corpo e traumas.
“Com o tempo foi diminuindo, mas no começo, alguns anos depois, eu fiquei bastante traumatizado. Hoje não mais da mesma maneira, mas quando envolver cachorro de grande porte eu ainda guardo bastante receio. As lembranças não foram boas”, disse.
Ele conta que o ataque aconteceu na rua. Por sorte ele recebeu socorro rápido e tanto ele quanto o animal estavam com o cartão de vacina em dia. “Quando tiraram o cachorro de cima de mim já veio um vizinho com carro e me levaram para o hospital”, contou.
LEIA TAMBÉM
Cachorro escapa de casa e ataca menino de três anos que passava em rua com a mãe; VÍDEO
Vídeo mostra pai e filha subindo em carro para escapar de ataque de cães em Palmas
Mãe deita sobre filho de um ano para protegê-lo de ataque de cães: ‘Ainda estou em choque’
Quando o assunto é mordida, seja ela de gato, cachorro, roedores ou qualquer outro mamífero, a mordida causa preocupação por isso é importante buscar por ajuda especializada.
“A boca deles é muito suja. Eles se lambem, lambem outros objetos. A inspeção que eles fazem normalmente é com a boca. Existe um risco grande. O risco maior, a doença que mais preocupa por transmissão com mordedura é a raiva”, contou o médico infectologista Marcelo Daher.
Antes mesmo de procurar ajuda médica, lavar o local com água e sabão pode ajudar a diminuir a contaminação, pois são muitos os riscos que as mordidas podem apresentar. “O primeiro risco sempre vai ser a entrada de bactérias no local da mordida. O segundo risco são as doenças infectocontagiosas, como a raiva, e outras que podem estar na mucosa do animal ou na saliva”, disse o veterinário Vagner Espíndola.
Manter o animalzinho vacinado contra raiva e outras doenças é outra atitude que promove a saúde tanto do bicho quanto de quem está por perto.
Vacinação protege o cão e os donos
Reprodução/TV Anhanguera
Veja mais notícias da região no g1 Tocantins.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.