Aplicativo que leva educação para zona rural do Piauí é finalista em prêmio de R$ 200 mil da Rede Globo


Projeto Nestante é um dos nove finalistas no Prêmio LED. Resultado será divulgado no próximo dia 26 de abril, após a novela Travessia na TV Globo. Aplicativo que leva educação para zona rural do Piauí é finalista em prêmio de R$ 200 mil da Rede Globo
Divulgação/Projeto Educar Nestante
Uma plataforma educacional desenvolvida na pandemia, que ajuda alunos e professores no aprendizado em cinco escolas da Zona Rural do semiárido piauiense é um dos projetos finalistas no Prêmio LED – Luz na Educação, da Rede Globo e Fundação Roberto Marinho. O projeto Educar Nestante é iniciativa é executada pelo Instituto Ubíqua, com o apoio do Fundo Suíço Solidário (Swiss Solidarity) e da Brücke Le Pont.
Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram
Aplicativo que leva educação para zona rural do Piauí é finalista em prêmio de R$ 200 mil da Rede Globo
Divulgação/Projeto Educar Nestante
A premiação tem o intuito de reconhecer e iluminar práticas inovadoras na educação brasileira. Das nove iniciativas que irão participar do programa, seis vão receber o prêmio de R$ 200 mil cada. O resultado será exibido no dia 26 de abril na TV Globo, depois da novela Travessia.
“O Educar Nestante é uma plataforma educacional baseada nos Ciclos de Aprendizagem Ubíqua, que funciona em três etapas. Antes da aula, os alunos baixam o material em um computador, tablet ou celular e estudam o conteúdo. Na classe, eles debatem e tiram dúvidas com o professor sobre o tema e, depois, recebem o feedback com o registro do seu crescimento na disciplina”, explicou o coordenador do projeto, Jessé Barbosa.
Coordenador do projeto e finalista do prêmio LED, Jessé Barbosa
Divulgação/Projeto Educar Nestante
Ainda segundo o criador, a plataforma torna as aulas mais participativas, além disso, o aluno consegue organizar os horários de estudo e melhorar o desempenho. Para ele, o sucesso do projeto deve-se à transformação da aula, que “deixa de ser um momento para repassar conteúdo e se torna um espaço para debater, tirar as dúvidas e construir novos conteúdos”, pontuou.
A ferramenta é utilizada nos cursos do Instituto Ubíqua desde 2020 e, em 2022, foi testada em cinco escolas do interior do Piauí, localizadas nas cidades de Tanque, Santa Rosa, São João da Varjota e Oeiras, sendo três da Rede Pública e duas Escolas Famílias Agrícolas da Fundação Dom Edilberto Dinkelborg (Funded).
“Com a plataforma, o professor acompanha e registra a evolução do aluno. A avaliação possibilita saber que conhecimento foi acrescentado entre o início e o fim da disciplina”, explicou o professor da Escola São Sebastião em Tanque do Piauí, Fábio Medeiros.
Professor Fábio Medeiros de Tanque do Piauí destacou benefícios do Projeto Educar Nestante
Divulgação/Projeto Educar Nestante
O aluno da mesma escola, Guilherme Leal, comemorou os resultados. “Ganhei mais tempo para estudar, agora posso dedicar qualquer ‘horinha’ do dia para abrir o aplicativo e aprender”, concluiu.
📲 Confira as últimas notícias do g1 Piauí
📲 Acompanhe o g1 Piauí no Facebook, no Instagram e no Twitter
VÍDEOS: Assista às notícias mais vistas da Rede Clube

Adicionar aos favoritos o Link permanente.