Policial que matou quatro colegas ‘surpreendeu policiais que dormiam’ e tentou explodir delegacia, aponta inquérito


Inspetor entrou pelos fundos da delegacia usando um botijão de gás como escada. Vítimas estavam descansando após retornar de uma ação policial na madrugada. Policial civil mata quatro colegas de trabalho em Camocim
O policial que confessou ter matado quatro colegas na Delegacia Regional de Polícia Civil de Camocim, no Ceará, na madrugada deste domingo (14), planejava fazer mais vítimas e, em seguida, explodir o prédio, segundo inquérito policial.
Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram
O documento ao qual o g1 teve acesso aponta que o inspetor chegou ao local enquanto as quatro vítimas dormiam em alojamento, após uma ação policial. Conforme relato de testemunhas, Antônio Alves Dourado foi até a delegacia com objetivo de matar três policiais que eram gestores dele.
Os depoimentos e os levantamentos iniciais apontam que Antônio Alves Dourado, inspetor da Polícia Civil, entrou no local pelos fundos, acessando a delegacia por um terreno baldio. Ele chegou em uma moto trazendo um botijão de gás na garupa e usou o objeto como escada.
Segundo consta no inquérito, o inspetor Dourado confessou, no momento da prisão, que planejava utilizar o botijão de gás para explodir a delegacia. Isto seria feito após conseguir fazer mais vítimas que chegassem ao local após as mortes dos quatro colegas. Na cena do crime, uma mangueira foi encontrada ligada ao botijão de gás.
Policial que confessou ter matado quatro colegas tentou explodir delegacia com gás, aponta inquérito
Reprodução
Antes que mais pessoas chegassem ao local, o inspetor fugiu em uma viatura e foi para casa, de onde fez um vídeo relatando o crime. Em seguida, ele ligou para um policial contando sobre o ocorrido. Dourado foi encontrado em casa utilizando as próprias algemas e se entregou, sendo levado ao quartel da Polícia Militar da cidade.
LEIA TAMBÉM:
Quatro policiais mortos por colega em delegacia: o que se sabe e o que falta saber
Saiba quem são os policiais mortos por inspetor em delegacia do Ceará
Capitão Cleumir, da Secretaria de Segurança da cidade, disse ao g1 que o policial que confessou ter matado os colegas foi identificado como Dourado, inspetor da Civil.
Neirilane Roque, advogada de defesa, disse ele está sub custódia e “em estado de choque”. “Pessoalmente, ele não se encontra em condições de prestar esclarecimentos, por enquanto. Está em estado de choque, isolado e custodiado pela Polícia Militar. Estamos aguardando os procedimentos seguintes.”
Vítimas dormiam em alojamento
Conheça as vítimas de crime em Camocim, no Ceará.
Reprodução
Os depoimentos iniciais também detalham a ação do inspetor ao atirar nas vítimas. No térreo da delegacia, ele disparou contra os escrivães Francisco dos Santos Pereira, Antônio José Rodrigues Miranda e o inspetor Gabriel de Souza Ferreira. Os três estavam dormindo.
Os corpos do inspetor Gabriel e do escrivão Miranda foram encontrados deitados em redes do alojamento, que ficava à direita da recepção da delegacia. Também neste local foi encontrado o corpo do escrivão Francisco dos Santos, conhecido como Chicão. O cadáver estava sentado no chão com as costas escoradas na parede.
A Polícia Civil identificou as vítimas como os escrivães Antônio Claudio dos Santos, Antônio José Rodrigues Miranda e Francisco dos Santos Pereira, e o inspetor Gabriel de Souza Ferreira.
O escrivão Antônio Cláudio dos Santos estava no piso superior da delegacia. Ele teria pulado da varanda do prédio para a garagem em tentativa de fuga. Na queda, a vítima ainda chegou a fraturar o braço, o que teria dificultado a reação. O inspetor Dourado disparou contra a vítima pelas costas. O corpo de Cláudio foi o primeiro a ser encontrado na cena do crime, apresentando ferimentos na região da nuca.
Neste domingo, os corpos das quatro vítimas foram encaminhados inicialmente para a Associação Comercial de Camocim. No local, serão realizados os velórios de Antônio Cláudio dos Santos e Antônio José Rodrigues Miranda nesta segunda-feira (15).
Outras duas vítimas terão velórios em suas cidades: Francisco dos Santos Pereira será velado em Fortaleza, enquanto o velório de Gabriel de Souza Ferreira será realizado em Teresina, no Piauí.
Policiais civis são mortos dentro de delegacia em Camocim, no interior do Ceará.
Mateus Ferreira/TVM
Veja onde fica Camocim, cidade do Ceará palco de mortes de policias, no Ceará.
Foto: Editoria de Arte/g1
Assista às notícias do Ceará no g1 em 1 Minuto:

Adicionar aos favoritos o Link permanente.