• New Page 1

    RSSFacebookYouTubeInstagramTwitterYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTube  

Homem é preso em flagrante após instalar ‘chupa-cabra’ em caixa eletrônico de agência bancária em Barra do Piraí


Dispositivo funciona como uma armadilha para prender cartões de clientes. Polícia estava em frente à agência após um homem ter sido vítima do golpe na noite anterior. Caixa eletrônico onde foi instalado o “chupa-cabra”
Divulgação/Polícia Civil
Um homem, de 48 anos, foi preso na manhã de domingo (14) ao ser flagrado instalando um dispositivo conhecido como “chupa-cabra” em um caixa eletrônico de uma agência bancária de Barra do Piraí (RJ). O dispositivo funciona como uma armadilha para prender cartões de clientes.
O flagrante foi feito por policiais militares do programa Segurança Presente, que estavam em frente à agência da Caixa Econômica Federal, no Centro, após receberem uma denúncia feita na noite do dia anterior por um cliente que teve o cartão retido no mesmo caixa eletrônico.
“Eles [policiais] passaram lá, olharam e estranharam a movimentação deste indivíduo. Inclusive, há a suspeita de que ele estava inutilizando os caixas que não tinham o chupa-cabra para que, a pessoa não conseguindo usar aquele caixa, fosse até o caixa em que estava o dispositivo”, explicou o delegado de Barra do Piraí, Antônio Furtado.
Etiqueta com número da falsa “call center”
Divulgação/PRF
Segundo a Polícia Civil, além do aparelho, o homem também havia colado etiquetas com números de telefones de uma “falsa central” para resolver o problema.
“Quando a pessoa ligava para comunicar o problema, uma comparsa se fingia se atendente e convencia a vítima a dar a senha, ocorrendo então o furto dos valores existentes na conta corrente”, disse o delegado.
No celular do homem, a Polícia Civil encontrou áudios de conversas em que ele combina com os comparsas como ia praticar o crime.
Ainda de acordo com a Polícia Civil, em maio deste ano, o mesmo homem foi flagrado instalando o chupa-cabra em uma agência de Vassouras. Ele já tinha três passagens pela polícia por este tipo de golpe.
O acusado foi levado para a delegacia de Barra do Piraí e vai responder por associação criminosa e furto qualificado tentado. Somadas, as penas podem chegar a sete anos de prisão.
A Polícia Civil informou que as investigações continuam para prender outros dois suspeitos de integrar a quadrilha: um homem, que fica do lado de fora das agências passando as instruções de como agir nos caixas, e uma mulher, que atua como “call center”.
Clique aqui e siga o g1 no Instagram
VÍDEOS: as notícias que foram ao ar na TV Rio Sul

Adicionar aos favoritos o Link permanente.