• New Page 1

    RSSFacebookYouTubeInstagramTwitterYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTube  

Roseana Murray passa por nova cirurgia e quer fazer sarau com distribuição de livros após receber alta

Família diz que ela está sendo acolhida pela equipe inteira. Procedimento feito nesta terça para fazer curativo durou pouco mais de uma hora. Hospital AlbertoTorres é referência no tratamento de politraumas. Hospital Alberto Torres, onde escritora atacada por pitbulls está internada, é referência no tratamento de pacientes com múltiplos traumas
A escritora Roseana Murray, que foi atacada há mais de uma semana por pitbulls em Saquarema, na região dos Lagos, passou por uma nova cirurgia nesta terça-feira. Ela perdeu um braço e a orelha e teve que reconstituir parte do rosto após o ataque.
O procedimento, para fazer um curativo e retirar uma pele morta no braço da vítima, durou pouco mais de uma hora.
A família relata que ela tem recebido muito carinho da equipe do hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio. “A gente está muito acolhido aqui nesse hospital, pela equipe inteira”, resumiu André Murray. “O pensamento dela é sempre positivo, na recuperação, nos novos livros”, disse ele.
A unidade é referência no tratamento de pacientes com múltiplos traumas de média e alta gravidade.
“Recebemos todos os tipos de acidentados aqui da região. É o primeiro tipo de centro de trauma dedicado, estruturado a atender essas vítimas”, afirmou Marcelo Pessoa, coordenador do centro.
A escritora, que recentemente escreveu um poema durante a recuperação, publicou o que pretende fazer após receber alta: um sarau.
“Agora já estou planejando um sarau de poesia aqui no Hospital Alberto Torres onde irei presentear cada um que cuidou de mim com um livro meu, autografado com a mão esquerda. Este hospital é uma casa muito especial”, afirmou ela em um post nas suas redes sociais.
Leia o poema:
“Um anjo varreu a tristeza da casa.
Com suas asas feitas
de alguma coisa que não conhecemos.
Varreu como varrem ruas e praças.
Juntou tudo em suas mãos,
soprou, soprou, soprou.”
Na postagem, ela dedica a poesia aos funcionários do hospital e diz que lá todos são anjos. Roseana explica ainda que fez o texto com a ajuda da irmã Evelyn Kligerman, já que ainda não consegue escrever.
Ao Fantástico, ela disse que pensa em reaprender a escrever com a mão esquerda ou colocar um braço biônico.
Mito do cão de três cabeças
No domingo (14), ela tinha feito uma outra postagem sobre o ataque sofrido pelos cães. Na mensagem, ela lembrou do mito Cérbero, “o cachorro de três cabeças que tomava conta da passagem dos recém mortos para o outro mundo”.
Segundo Roseana, ela se sente “meio humana meio ursa”, porque venceu a luta contra os pitbulls.
“Os três cachorros que me atacaram pareciam Cérbero, o cão de três cabeças prontos para me levar para a morte. Não conseguiram”.
“Estou viva, mas como no livro que lemos no Clube da Casa Amarela “Escute as Feras”, de Nastassja Martin, a história da mulher que foi atacada por um urso, lutou e venceu, e no final, é uma mulher meio humana meio ursa, eu também me sinto meio humana meio mulher selvagem, porque venci”, comentou a escritora.
No sábado (13), a poetisa fez o primeiro post após o ataque para dizer está bem. Ela também agradeceu os cuidados que tem recebido da Comissão de Curativos do Alberto Torres, em São Gonçalo. Ainda não há previsão de alta.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.