• New Page 1

    RSSFacebookYouTubeInstagramTwitterYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTube  

Maioria dos adultos das capitais brasileiras está com excesso de peso, diz INC


Uma pesquisa do Instituto Nacional de Cardiologia em todas as capitais revelou que a proporção de adultos com sobrepeso vem aumentando desde 2006. Adultos obesos e com sobrepeso somam hoje 63% da população. Maioria dos adultos das capitais brasileiras está com excesso de peso, diz INC
Jornal Nacional/ Reprodução
Uma pesquisa do Instituto Nacional de Cardiologia (INC) constatou que a maioria dos adultos das capitais estaduais está com excesso de peso.
A cozinheira Sandra Regina Tavares está internada aguardando uma cirurgia no coração. O sobrepeso acabou agravando o quadro de saúde.
“Correria do dia a dia, alimentação não adequada. Eu sou cozinheira, eu fazia, não dava horário para eu comer, comia de qualquer jeito, rápido, correndo, em pé, isso tudo acarretava. Chegava a tarde em casa, em vez de fazer um lanchinho leve ia jantando”, conta ela.
Uma pesquisa do Instituto Nacional de Cardiologia em todas as capitais revelou que a proporção de adultos com sobrepeso vem aumentando desde 2006 – início do período analisado. E em 2023, pela primeira vez, ultrapassou a porcentagem dos que estão com o peso considerado saudável pelos médicos. Adultos obesos e com sobrepeso somam hoje 63% da população.
“A gente entende que existem componentes genéticos, próprias doenças que a pessoa pode estar passando, como alterações hormonais, mas dentro de uma população hoje em dia o principal é atividade física daquela população e a forma como ela se alimenta”, alerta o médico Alexandre Rouge, coordenador assistencial do Instituto Nacional de Cardiologia.
Prevalência da obesidade e sobrepeso no Brasil
Jornal Nacional/ Reprodução
O levantamento foi feito com base nos dados do sistema de vigilância do Ministério da Saúde, que reúne informações sobre os pacientes atendidos no SUS. Os médicos usaram o índice de massa corporal, chamado de IMC. O cálculo é feito com o peso dividido pela altura ao quadrado. Em uma pessoa com peso classificado como saudável, o IMC vai até 25. Com sobrepeso, fica entre 25 e 30. Já a obesidade corresponde a um IMC acima de 30.
A pesquisa constatou que dois grupos merecem mais atenção: desde 2006, o sobrepeso e a obesidade vêm crescendo de forma acelerada entre jovens e mulheres.
“Hoje ainda temos mais homens obesos e com sobrepeso que mulheres, mas a taxa de crescimento entre as mulheres têm sido muito maior que com os homens, assim como com os jovens de até 24 anos, mostrando que em breve teremos uma população mais idosa, mais obesa no país”, diz Alexandre Rouge.
O excesso de peso é considerado a segunda maior causa de morte evitável, no Brasil, atrás apenas do tabagismo. Pode levar ao desenvolvimento de doenças cardíacas e renais, por exemplo.
A Sandra está levando com bom humor os dias difíceis e já faz planos para quando sair do hospital.
“Vida, trabalhar, caminhar, fazer academia. Gosto de namorar também, faz bem para o coração”.
LEIA TAMBÉM
Mais de 1 bilhão de pessoas vivem com obesidade no mundo, aponta relatório global
Veja os 20 países com maior percentual de adultos com obesidade
Por que Ozempic virou símbolo da desigualdade no tratamento da obesidade no Brasil

Adicionar aos favoritos o Link permanente.