• New Page 1

    RSSFacebookYouTubeInstagramTwitterYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTubeYouTube  

Vigilante pede demissão para viajar até o ‘fim do mundo’ em uma kombi com a família


Família de Peruíbe, no litoral de São Paulo, transformou o veículo em um motorhome com peças de um guarda-roupa e viajou até Ushuaia, na Argentina. Vigilante, de Peruíbe (SP), largou o CLT para embarcar em viagem até o ‘fim do mundo’ com a família em uma kombi
Arquivo Pessoal
Uma família de Peruíbe, no litoral de São Paulo, viajou até Ushuaia, na Patagônia Argentina, em uma kombi clipper 1993, que foi transformada em um motorhome por eles mesmos ao longo de cinco meses. A viagem até o ‘fim do mundo’ foi realizada após o vigilante Paulo Vianna, de 39 anos, ter pedido demissão do trabalho para encarar a aventura.
✅ Clique aqui para seguir o novo canal do g1 Santos no WhatsApp.
Ao g1, nesta segunda-feira (4), ele contou ter a kombi há quase 4 anos e a usava para passear aos finais de semana e feriados. Em março do ano passado, fizeram uma viagem até Santa Catarina (SC), onde passaram um mês. “Isso fez com que a gente empolgasse mais para viver essa vida na estrada”.
Enquanto ele trabalhava como vigilante, com carteira assinada no regime Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), a esposa e confeiteira Wanessa de Jesus, de 40 anos, fazia doces em casa para vender. “Pedi as contas [demissão] do meu trabalho, a gente fez umas atualizações na kombi e caiu na estrada”.
Motorhome artesanal
Wanessa contou que a transformação da kombi foi simples, pois a família passou a viver com o seguro-desemprego rescisão do marido. Eles chegaram a usar peças de um guarda-roupas que o pai dela estava se desfazendo para adaptar no veículo casa.
Para realizar o sonho de viajar até o fim do mundo, a família também contou com a ajuda de um um marceneiro, que fez suportes e prateleiras necessárias para armazenar objetos e alimentos, e de outro profissional que contribuiu com a instalação de energia elétrica e hidráulica.
Família de Peruíbe (SP) fez uma viagem de cinco meses até Ushuaia, na Patagônia Argentina
Arquivo Pessoal
Viagem desafiadora
A confeiteira contou que a viagem foi bem desafiadora, pois incluiu os filhos do casal, de 6 e 7 anos. Para as crianças, segundo ela, foi uma diversão. No entanto, os pais providenciaram uma parceria com uma empresa homeschooling [educação escolar em casa].
“Aos poucos eles foram se adaptando e a gente também levou [a viagem] de uma forma mais leve, mas foi bem desafiador. Gerou um amadurecimento para nós e um aprendizado muito grande para as crianças ajudarem na colaboração para que tudo desse certo”, disse.
Família saiu de Peruíbe (SP) até Patagônia em uma kombi durante cinco meses e rodou aproximadamente 16 mil km
Arquivo Pessoal
Segundo Wanessa, a viagem foi importante para o processo de amadurecimento e entrosamento dos quatro como família. “Em uma viagem dessa você está se jogando em uma rotina insegura, você não sabe como vai ser”.
Para economizar, eles não comeram em restaurantes. As refeições eram preparadas no veículo com alimentos que compravam em mercados. “Nossa viagem foi bastante econômica porque a gente fez contando com o seguro-desemprego do Paulo”.
As crianças não tinham acesso a aparelhos eletrônicos e passaram os cinco meses sem videogames e celulares. “Brincaram muito, conviveram com outras crianças. Conversavam e estavam brincando com crianças chilenas, argentinas, de várias culturas”.
Apesar dos perrengues que enfrentaram com a falta de gasolina, manutenções necessárias na kombi e o frio que, segundo eles, era diferente do que enfrentam no Brasil, eles pretendem voltar à Argentina para conhecer os lugares que ainda não visitaram.
A família já retornou a Peruíbe e, enquanto a próxima viagem não chega, Paulo voltou a trabalhar com carteira assinada por mais um tempo. “Depois vamos voltar para a estrada”.
Wanessa contou que a família fez as refeições na própria kombi para economizar
Arquivo Pessoal
VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos

Adicionar aos favoritos o Link permanente.