Torre humana como orixá Omulu, carro mostrando anatomia do corpo humano e casal iluminado: as ousadias do desfile da Vila


O quarto carro da escola, que representava o orixá que rege os caminhos da cura tinha 86 pessoas que ensaiaram cerca de três meses para poderem fazer o movimento. Eles estavam todos cobertos e vieram acorrentados na estrutura metálica. Carro sobre orixá ‘Omolu’ da Vila tem “saia humana”
Stephanie Rodrigues/g1
A Vila Isabel, terceira escola a desfilar nesta segunda-feira (12) no carnaval do Rio, apresentou estéticas ousadas em vários momentos do desfile do carnavalesco Paulo Barros.
A escola contou, por exemplo, com um carro alegórico com representações do orixá Omulu com uma torre de pessoas. O quarto carro da escola, que representava o orixá que rege os caminhos da cura tinha 86 pessoas que ensaiaram cerca de três meses para poderem fazer o movimento. Eles estavam todos cobertos e vieram acorrentados na estrutura metálica.
Carro representando a criação do homem na Vila Isabel
Reprodução/TV Globo
Também chamou a atenção do público um carro alegórico que reproduzia a anatomia do corpo humano em detalhes, representando a criação do homem.
Já o casal Cris Caldas e Marcinho Siqueira trazia em sua fantasia 4000 pixels de lâmpada nas duas roupas. As luzes consumiam 5 watts de energia, alimentados em baterias de litio. A indumentária, porém, pareceu ter alguns problemas: a calça de Marcinho, por exemplo, não ficou acesa o tempo todo.
“Essa roupa é cheia de fios. São várias ligações. A gente sabia que corria o risco, porque eu me movimento muito. Diferente da roupa dela, que é mais estática, favorece mais a manutenção dos fios. A minha é muito movimento, então a gente sabia que corria esse risco. Ai quando uma perna apagou, a gente apagou a outra perna pra poder tentar ficar só a metade, ficar mais apresentável. É uma coisa que não compete a gente, infelizmente. A gente faz o nosso trabalho. A gente foi lá e dançou. Mas em relação à fantasia, a gente não tem muito o que fazer. Mas isso que aconteceu não chegou a nos prejudicar na dança. acho que a escola de qualquer forma teve muita confiança, eles acreditam no trabalho, independente do resultado E é isso que importa”, disse Marcinho.
Apresentação de casal de mestre-sala e porta-bandeira tem jogo de luzes na Sapucaí
Porta-bandeira da Vila Isabel tem 4000 pixels de lâmpadas nas duas roupas
86 pessoas formam saia humana em carro da Vila Isabel

Adicionar aos favoritos o Link permanente.