Laudo aponta que incêndio no Trauminha de João Pessoa foi acidental


Documento explica que o fogo começou em dois ambientes da unidade de saúde, que foram o Núcleo de Recuperação de Equipamentos Mobiliários (NUREM-H) e a sala vizinha a ele. Incêndio atinge anexo do Trauminha de Mangabeira, em João Pessoa
Reprodução/TV Cabo Branco
Um laudo feito pelo Corpo de Bombeiros da Paraíba identificou que o incêndio que aconteceu no Complexo Hospitalar de Mangabeira, o Trauminha, em João Pessoa, foi acidental. Portanto, não teve origem criminosa. O acidente aconteceu no dia 4 de janeiro deste ano.
A Rede Paraíba teve acesso ao laudo, com exclusividade, por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI).
No documento, a perícia explica que o fogo começou em dois ambientes da unidade de saúde, que foram o Núcleo de Recuperação de Equipamentos Mobiliários (NUREM-H) e a sala vizinha a ele, onde estava um dos disjuntores do local.
O incêndio afetou pacientes do hospital, que precisaram ser realocados em outros setores da unidade hospitalar, longe do fogo, que foi controlado no início da noite.
Na época do incêndio, os bombeiros destacaram que na sala onde funciona um depósito do Trauminha continha cilindros de oxigênio, o que gerou maior preocupação para os militares que fizeram o combate às chamas. Eles precisaram resfriar os cilindros.
No dia do acidente, a Secretaria de Saúde de João Pessoa informou, em nota, que os pacientes não se feriram.
Vídeos mais assistidos do g1 Paraíba

Adicionar aos favoritos o Link permanente.