Ibama apreende 3 mil cabeças de gado em operação no Sul do Amazonas


Operação, que acontence desde o início de abril, tem como o foco a apreensão de gado criado em áreas já embargadas por desmatamento ilegal na Amazônia, e também acontece no Pará. Municípios ficam localizado no Sul do estado e lideram no ranking de desmatamento e queimadas.
Divulgação/Ibama
O Ibama aprendeu cerca de 3 mil cabeças de gado nos municípios de Lábrea e Manicoré, no Sul do Amazonas, durante a Operação Retomada. O balanço é de quinta-feira (13).
Segundo o órgão, a operação, que acontece desde o início de abril, tem como o foco a apreensão de gado criado em áreas já embargadas por desmatamento ilegal na Amazônia. O Ibama afirmou que todos os proprietários rurais notificados descumpriram embargos, o que caracteriza novo crime ambiental.
Até o momento, 27 pessoas receberam notificações determinando a retirada do gado dessas áreas, que totalizam 25 mil hectares. O objetivo do embargo é possibilitar a recuperação da floresta.
De acordo com o Ibama, caso as irregularidades permaneçam, serão aplicadas novas autuações e os rebanhos poderão ser apreendidos e destinados a programas sociais.
“O Ibama permanecerá agindo com rigor nesses locais enquanto o desmatamento ilegal não for interrompido. Se os alertas de monitoramento por satélite indicarem novas áreas críticas, a operação será ampliada”, disse o presidente do instituto, Rodrigo Agostinho.
A operação, realizada com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Força Nacional de Segurança Pública, ocorre inicialmente nos municípios de Lábrea e Manicoré, e em Pacajá, no Pará, regiões com grande concentração de desmatamento. Em 2022, foram desmatados 117 mil hectares nos três municípios, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).
Vídeos mais assistidos do Amazonas

Adicionar aos favoritos o Link permanente.