Caravana 20 anos da TV TEM visita Ibitinga em seu 15º destino; veja como participar


A partir das 11h45 desta sexta-feira (14), os moradores podem se reunir na praça da Avenida Rio Branco para assistir o jornal ao vivo e aproveitar as atividades oferecidas no local. Ibitinga (SP) recebe Caravana 20 anos da TV TEM
Prefeitura de Ibitinga/Divulgação
O projeto que comemora o aniversário de 20 anos da TV TEM, intitulado “Caravana 20 anos”, chega a Ibitinga (SP) nesta sexta-feira (14). A cidade é conhecida pelo turismo e por ser a “Capital Nacional do Bordado”.
A celebração do aniversário da emissora já passou por outras 14 cidades do centro-oeste paulista: Jaú, Lins, Santa Cruz do Rio Pardo, Tupã, Bastos, São Manuel, Pardinho, Assis, Pederneiras, Paraguaçu Paulista, Cândido Mota, Pompeia, Barra Bonita e Marília (SP).
A partir das 11h45, o TEM Notícias 1ª edição, chamado de TN1, será apresentado por Yonny Furukawa e Daniel Schafer na praça em frente à Igreja Matriz do Senhor Bom Jesus, no centro da cidade.
Além de acompanhar os bastidores do jornalismo regional, haverá uma série de atividades para a população no local, como apresentações musicais, intervenções artísticas, feira de artesanatos e serviços de orientação de saúde.
A Caravana TV TEM se estende até 6 de maio, aniversário da emissora. A cada sexta-feira, a celebração percorre uma cidade diferente da área de cobertura. Na região de Sorocaba (SP), é a vez de Itaí (SP), e na de São José do Rio Preto (SP), Catanduva (SP).
Caravana 20 anos: TV TEM comemora duas décadas com programação especial pelas cidades do interior de SP
Reprodução/TV TEM
Atrações
Social
Orientação de BPC pelo CRAS
Creas fará orientação de ações de violência contra a mulher
Bateria Frente de Lata
Esporte
Aula de capoeira com Professor Cyborg
Aulas de dança e alongamento com a Professora Daiane
Saúde
Testes de glicemia
Aferição de pressão
Vacinação contra Influenza – Zé Gotinha
Orientação contra a Dengue e Escorpião – Mosquitão
Cultura
Palco
Contato com Geraldo Nicola ou Goianito
Casa do Cidadão
Carro do Sebrae
Orientação do PAT e Preenchimento de Currículo
Orientação e distribuição de material do Procon-SP
Conhecendo a cidade
Ibitinga, do tupi-guarani, significa terra branca. Com pouco mais de 60 mil habitantes, o município fica a 358 quilômetros de São Paulo, capital. A cidade teve sua emancipação político-administrativa decretada em 4 de julho de 1890.
Considerada a “Capital Nacional do Bordado”, a cidade atrai milhares de visitantes. Muitos vão até Ibitinga para comprar artigos de cama, mesa e banho. A indústria e o comércio de bordados são os grandes responsáveis pelo desenvolvimento econômico local nos últimos anos.
O município também é uma das 29 cidades paulistas consideradas estâncias turísticas pelo estado de São Paulo. O título de estância turística veio por causa dos ricos recursos naturais, já que a cidade é banhada por seis rios, inclusive pelo mais famoso dos mananciais do estado: o Rio Tietê. Tal status garante a Ibitinga uma verba maior por parte do estado para a promoção do turismo regional.
Na região, o Rio Tietê conserva suas águas despoluídas e abriga a usina hidrelétrica de Ibitinga que, através do canal da Eclusa, integra a importante hidrovia Tietê-Paraná.
Já o Rio Jacaré-Pepira detém o título de rio mais limpo e preservado do nosso estado. Nele está localizado o pantaninho, a maior riqueza natural do município. Ele carrega semelhanças com o famoso Pantanal, que cobre boa parte dos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.
Padre abençoou as embarcações durante a procissão em Ibitinga
Reprodução/ TV TEM
As matas abrigam uma fauna rica, incluindo animais com risco de extinção. Ao todo, são 70 mil hectares de área alagada.
A cidade também dispõe de uma boa infraestrutura e serviços turísticos, entre eles a Festa do Padroeiro Senhor Bom Jesus, que é realizada anualmente no mês de agosto.
O Corpus Christi em Ibitinga também é uma celebração única. Os fiéis da cidade preparam tapetes feitos de tecidos bordados, que são colocados no espaço de 10 quarteirões na região da Igreja Matriz, por onde passa a procissão.
O evento é realizado há mais de 35 anos na cidade e em média 50 mil pessoas prestigiam a festa a cada ano. Todos os anos, a população doa produtos, como roupas de cama, mesa e banho, que são bordados pelas bordadeiras da cidade. Além disso, muitos voluntários ajudam na montagem dos tapetes.
Procissão em Ibitinga atrai milhares de fieis durante o Corpus Christi
Prefeitura de Ibitinga/Divulgação
Outra celebração religiosa na cidade que atrai turistas de todo o Brasil é a encenação ao vivo das “15 estações da Via Sacra”, com coreografia e cenários próprios da época.
Os atores seguem fielmente o texto bíblico, para incrementar o turismo na cidade de Ibitinga. A apresentação oficial é realizada na semana da Páscoa, sendo considerado um dos principais espetáculos do gênero.
Como toda cidade do interior, Ibitinga tem a igreja matriz, que é o marco inicial de desenvolvimento do município. Senhor Bom Jesus é o padroeiro.
Fatos marcantes
Nos últimos 20 anos, Ibitinga viveu momentos que marcaram a história do centro-oeste paulista.
O turismo é uma das maiores forças de Ibitinga, mas, há 3 anos, um fato entristeceu turistas e moradores. O dia em que um balão caiu no terreno de uma casa, e os dois ocupantes morreram. Flávio Ferrari, de 19 anos, e o experiente balonista Rodolpho Tozzi, de 32.
Anos antes, outras tragédias fizeram Ibitinga chamar a atenção no noticiário. Em 2019, o acidente entre um carro e uma carreta, na Rodovia Cezário José de Castilho, matou Guilherme Bastos, de 22 anos, e Bruno Stanzani, de 20. Ambos eram integrantes da banda Stillo Universitário.
Queda de balão deixa dois mortos na área central de Ibitinga
As rodovias de Ibitinga contam algumas histórias tristes, como quando, em 2014, 13 pessoas morreram na batida entre um caminhão e um ônibus na Rodovia Leônidas Pacheco Ferreira.
A força do impacto chegou a arrancar a lateral do ônibus e o caminhão pegou fogo. As vítimas eram principalmente estudantes e professores da Escola Estadual Dom Gastão Liberal Pinto, de Borborema (SP). Mais 24 pessoas ficaram feridas.
Lateral do ônibus que levava estudantes de Borborema foi arrancada com o impacto
TV TEM/Reprodução
Outro triste fato foi a morte da jovem Geovana Maria de Oliveira Ribeiro. Com apenas 8 anos, ela foi estuprada e morta, em Ibitinga. À época, um adolescente confessou e foi encaminhado à Fundação Casa. Todos esses, casos que entristeceram a cidade, mas que nem de perto retratam Ibitinga.
Janaína e Aline eram voluntárias em projetos sociais e não se conheciam. Acostumadas a fazerem o bem, um ato de solidariedade e altruísmo chamou a atenção na região.
Quando soube que Aline precisava de um rim, Janaína doou o dela sem pestanejar, mesmo sem ter nenhum parentesco com a outra mulher.
Na “Capital do Bordado”, as linhas que marcam a história da cidade são costuradas pelas mãos de quem tem o talento para colorir os dias mais cinzas e bordar novas tramas.
E tem um lugar que por onde todos passam na cidade: a Rua José Custódio, o principal corredor comercial de Ibitinga. O local recebeu, em 2022, a primeira Expobordado. A cidade de apenas 60 mil habitantes recebeu 100 mil pessoas durante os dias do evento.
E é claro que isso tem impacto no município. Os bordados e enxovais representam cerca de 80% da economia do município, segundo a Secretaria de Turismo. Seja pelo turismo ou por seus serviços, por terra ou por água, os turistas sempre voltam a Ibitinga.
Rio Jacaré-Pepira, um dos principais do estado de SP
Prefeitura de Ibitinga/Divulgação
Veja mais notícias da região no g1 Bauru e Marília
Confira mais notícias do centro-oeste paulista:

Adicionar aos favoritos o Link permanente.