Excesso de chuva coloca em risco casarões do Centro Histórico de São Luís (MA)

Um casarão da segunda metade do século XIX desabou. Quase 100 ainda podem desabar e, com o período chuvoso, o risco é ainda maior. Além do prejuízo histórico, em alguns deles moram famílias. Casarão desaba no Centro Histórico de São Luís
O Centro Histórico de São Luís está sofrendo as consequências da chuva persistente no Maranhão.
Um casarão da segunda metade do século XIX desabou. A estrutura não suportou o excesso de chuva dos últimos dias em São Luís. Ninguém se feriu. Por medida de segurança, a Defesa Civil esvaziou os imóveis vizinhos.
O Centro Histórico é tombado pela Unesco como Patrimônio Cultural Mundial e tem mais de 3.500 casarões. Grande parte ainda guarda azulejos trazidos de Portugal durante a colonização. Um estudo da Defesa Civil concluiu que mais de 200 sofrem com algum grau de degradação.
Basta alguns passos pelas ruas do Centro Histórico e é possível ver vários casarões abandonados. Atualmente, quase cem ameaçam cair e com o período chuvoso, o risco só aumenta. E como se não bastasse o prejuízo histórico, muitas famílias moram nos casarões e convivem com essa ameaça.
“A gente está num perigo de risco. Entendeu? Então a gente tem muita criança pequena. Não sei para onde ir”, desabafa Cacilda Ramos.
Os prédios históricos são propriedades particulares em sua maioria e são os donos os responsáveis pela conservação.
“O mais difícil são os recursos . De duas formas, tanto os recursos humanos para fazer o projeto correto, de acordo com as normas de preservação do Iphan ou do Órgão de Patrimônio Estadual e também você conseguir o dinheiro, o recurso financeiro para fazer a obra. O proprietário privado, ele realmente precisa que o país tenha uma linha de crédito, um programa específico, para incentivar o proprietário a cuidar deste grande patrimônio que o Brasil possui”, explica a presidente da Fundação Municipal de Patrimônio Histórico Kátia Botega.
LEIA TAMBÉM
Lula sobrevoa áreas atingidas pelas chuvas no Maranhão
Sobe para 67 o número de cidades em situação de emergência por conta das chuvas no Maranhão
‘Se tivesse outra casa, não estaria nessa situação’, desabrigado pelas chuvas no Maranhão conta os dias para recomeçar a vida
Chuvas no Maranhão: entenda a situação do estado que tem mais de 35 mil famílias afetadas pelas enchentes
Por conta da chuva, nível do Rio Pindaré continua subindo e chega a 14 metros no Maranhão

Adicionar aos favoritos o Link permanente.