Dólar em queda pelo terceiro dia consecutivo provoca corrida às casas de câmbio em Belo Horizonte


Às 14h16, a moeda norte-americana caía 0,62%, cotada a R$ 4,9113. Na mínima do dia, foi a R$ 4,8948. Queda do dólar aumenta movimento em casas de câmbio
Fernando Zuba/g1
Com o terceiro dia consecutivo do dólar em queda , ficando abaixo de R$ 5, a procura pela moeda norte-americana aumentou nas casas de câmbio.
“A hora é essa!”, comemorou o aposentado Flávio Pinto de Castro, de 73 anos, após comprar vários dólares em uma empresa no centro de Belo Horizonte. Ele preferiu não relevar a quantia à reportagem.
“Eu não sou bobo. Estou aproveitando a oportunidade para comprar e guardar esses dólares para investir no futuro. Acho mais seguro e rentável que manter na poupança”, justificou.
Dólar opera em queda e chega a R$ 4,90
Dólar em queda: entenda se é hora de comprar a moeda e as principais perspectivas à frente
Dólar fecha abaixo de R$ 5 pela primeira vez em 10 meses
Viagem marcada
Babá aproveita queda para comprar dólares em Belo Horizonte.
Fernando Zuba/g1 Minas
A babá Gabriela Sales de Jesus, de 28 anos, está com a viagem marcada para a primeira semana de maio. À convite da família para quem trabalha, ela vai conhecer os parques em Orlando, nos Estados Unidos.
“Ganhei passagem de avião, estadia e entrada nos parques. E estava juntando um dinheiro e acompanhado a cotação do dólar. Quando vi que ficou abaixo de R$ 5, resolvi comprar correndo pra não perder a oportunidade”, contou.
Um atendente de uma casa de câmbio em Belo Horizonte, que pediu anonimato por segurança, revelou que “o movimento aumentou consideravelmente nesta semana e que a maioria das pessoas relata estar comprando a moeda norte-americana para guardar.”
Dólar chega a R$ 4,90
Notas de real e dólar
Reuters via BBC
Às 14h16, a moeda norte-americana caía 0,62%, cotada a R$ 4,9113. Na mínima do dia, foi a R$ 4,8948. Veja mais cotações.
Na véspera, o dólar teve queda de 1,29%, cotada a R$ 4,9421, ficando abaixo de R$ 5 pela primeira vez desde 9 de junho de 2022. Com o resultado, a moeda norte-americana passou a acumular perdas de 2,51% no mês e de 6,36% no ano.
Vídeos mais vistos no g1 Minas:

Adicionar aos favoritos o Link permanente.