IPCA: inflação fica em 1,11% em março, no DF; gasolina puxa alta


Média do país ficou em 0,71%. Dados foram divulgados pelo IBGE, nesta terça-feira. Bomba de posto de gasolina em imagem de arquivo
TV Globo/Reprodução
O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que avalia a inflação oficial do país, ficou em 0,71% no mês de março. No entanto, no Distrito Federal, a inflação foi ainda maior: chegou a 1,11%.
Os dados foram divulgados na terça-feira (11), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O grupo de transporte foi responsável por “puxar a alta”.
O item que mais impactou o aumento de gastos no grupo foi a gasolina, que apresentou variação positiva de 8,33%, e o etanol, que subiu 3,20%.
LEIA TAMBÉM:
CARTÃO GÁS: Parcela do benefício é liberada para 70 mil famílias do DF
IMPOSTO DE RENDA: Veja como declarar aluguel pago
Veja o que mais aumentou de preço em março
Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, oito tiveram alta em março. A exceção foi o grupo de artigos de residência, que teve queda de 0,27%.
Sobre o aumento dos combustíveis, o analista André Almeida afirma que a volta da cobrança dos impostos federais no início do último mês foi o motivo da elevação da gasolina e do etanol.
“Os resultados da gasolina e do etanol foram influenciados principalmente pelo retorno da cobrança de impostos federais no início de março, estabelecido pela Medida Provisória nº 1157/2023. Havia, portanto, a previsão do retorno da cobrança de PIS/Cofins sobre esses combustíveis a partir de 1º de março”, afirma.
O segundo grupo com maior variação foi o de saúde e cuidados pessoais, com inflação de 0,82%. Os gastos com habitação aumentaram 0,57%, em março.
Veja o resultado dos nove grupos que compõem o IPCA:
Alimentação e bebidas: 0,05%
Habitação: 0,57%
Vestuário: 0,31%
Transportes: 2,11%
Saúde e cuidados pessoais: 0,82%
Despesas pessoais: 0,38%
Educação: 0,10%
Comunicação: 0,50%
Artigos de residência: -0,27%
Leia mais notícias sobre a região no g1 DF.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.