100 mil quitaram dívidas e seguem com o nome “sujo” em São José; saiba como e por que limpar seu nome


Mesmo após quitar uma dívida, a pessoa precisa ainda limpar o nome em cartórios de protestos, o que não é feito automaticamente. 100 mil quitaram dívidas e seguem com o nome “sujo” em São José
Fecomércio-MT/Divulgação
São José dos Campos tem cerca de 100 mil pessoas (físicas e jurídicas) que quitaram suas dívidas nos últimos cinco anos, mas seguem com o nome “sujo” nos cartórios de protesto na cidade, segundo levantamento do Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil (IEPTB-SP).
Isso acontece porque mesmo após o pagamento de uma dívida, o nome da pessoa ainda continua “sujo” até que ela solicite a baixa em um cartório de protesto (veja abaixo como fazer a regularização).
O número de pessoas físicas e jurídicas nessa situação corresponde a 55,4% do total de dívidas protestadas ao longo do período no município. O volume total das dívidas protestadas chega a 355 mil entre órgãos públicos e empresas.
Nos últimos cinco anos, foram mais de 117,6 mil dívidas protestadas por órgãos públicos por não pagamento de ISS, IPVA, ICMS, IR, Cofins, multas, etc. A quantidade representa um montante de mais de R$ 903,1 milhões.
Do total, 35,7 mil débitos já foram quitados, mas os devedores seguem com o nome ‘sujo’ em cartório por não terem feito o cancelamento do protesto.
Em relação às empresas credenciadas, foram mais de 237,3 mil dívidas enviadas a protesto no mesmo período, o que corresponde a R$ 103,1 milhões. Deste total, mais de 160,8 mil já foram quitadas, mas com protesto ainda não cancelado.
Consequência
Com o nome negativado, a pessoa fica impedida de fazer qualquer tipo de financiamento, empréstimo ou requerer cartão de crédito, além de indicar para o mercado que a pessoa é má pagadora.
Como cancelar protesto e limpar o nome?
Após quitar uma dívida, é sempre importante que a pessoa consulte o seu CPF no site Protesto SP (clique aqui para acessar). O cancelamento de um protesto pode ser feito de forma eletrônica ou presencial. O serviço, no entanto, fica disponível do dia 1º até o dia 23 de cada mês.
Em São José dos Campos, o cartório de protesto fica na Avenida Andrômeda, nº 433, no Jardim Satélite.
O IEPTB-SP alerta para a importância de sempre dar baixa na dívida em cartório após o pagamento total aos credores, caso contrário, o protesto continuará válido e o nome da pessoa ou da empresa seguirá “sujo” e com restrições.
Veja mais notícias do Vale do Paraíba e região

Adicionar aos favoritos o Link permanente.