Trimestre tem alta de homicídios e redução de latrocínios no RS; veja indicadores criminais


Ao todo, 481 pessoas foram assassinadas entre janeiro e fevereiro. Estado também teve 12 casos roubos seguidos de morte. Viatura da Brigada Militar, a polícia militar do RS
BM/Divulgação
O Rio Grande do Sul começou 2023 com aumento nos homicídios em comparação com o ano passado. Nos primeiros três meses do ano, foram 481 assassinatos frente a 460 casos em 2022.
RS tem alta de feminicídios em março, mas 1º trimestre apresenta redução de casos
Este é o terceiro ano seguido de alta no indicador, mas ainda distante do pico da série histórica para o trimestre. Em 2017, 909 pessoas foram mortas de forma violenta entre janeiro e março. Veja o gráfico abaixo.
Na comparação com os meses anteriores, março teve uma leve queda de homicídios. Foram 158 casos. Em janeiro, foram 160 e, em fevereiro, 163 vítimas de assassinato.
Latrocínios
Os latrocínios, ou seja, roubos seguidos de morte, fecharam o primeiro trimestre em queda na comparação com o ano passado. Entre janeiro e março de 2023, o estado registrou 12 crimes. No mesmo período de 2022, foram 14 ocorrências.
O recorde das últimas duas décadas foi visto em 2016, quando 53 pessoas foram mortas durante roubos. Veja o gráfico abaixo.
Em janeiro deste ano, foram dois latrocínios. Em fevereiro, seis caso. Já em março, foram quatro assassinatos após roubos no estado.
Crimes patrimoniais
A maioria dos crimes patrimoniais teve aumento de ocorrências entre janeiro e março. Veja abaixo os principais indicadores.
Crimes no RS em 2023
* Crimes de abigeato também contam como furtos
VÍDEOS: Tudo sobre o RS

Adicionar aos favoritos o Link permanente.