TRF-2 absolve ex-governador do RJ Luiz Fernando Pezão na Lava Jato


Ele havia sido processado por corrupção passiva e ativa na Operação Boca de Lobo, uma das fases da Lava Jato. Pezão havia sido condenado em primeira instância pelo juiz afastado Marcelo Bretas.
Ex-governador do Rio Luiz Fernando Pezão é absolvido em processo da Lava Jato
O Tribunal Regional Federal da 2ª Região absolveu o ex-governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, em um processo da Lava Jato por corrupção, lavagem de dinheiro e participação em organização criminosa.
A decisão é da 1ª Turma Especializada do Tribunal. Por maioria, os desembargadores Simone Schreiber, Antonio Ivan Athié e Wanderley Sanan Dantas atenderam à apelação feita pela defesa do ex-governador para anular a sentença do juiz Marcelo Bretas, que era o responsável pela extinta Operação Lava Jato no Rio.
Em 2021, o juiz condenou Luiz Fernando de Souza, o Pezão, a quase 99 anos de cadeia pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e participação em organização criminosa. Pezão foi acusado na operação Boca de Lobo de receber propinas enquanto esteve no governo e chegou a ser preso em novembro de 2018 já no fim do mandato. Mas foi solto um ano depois.
Os advogados do ex-governador afirmaram, na apelação, que o juiz Marcelo Bretas copiou, sem citar a fonte, longos trechos das alegações finais do Ministério Público Federal e usou isso como base para fundamentar a sentença.
Em fevereiro de 2023, Bretas foi afastado pelo Conselho Nacional de Justiça por suspeita de direcionar processos e combinar a condução das investigações.
Gilmar Mendes arquiva investigação contra Pezão, ex-governador do Rio
Ex-governador do RJ Luiz Fernando Pezão
Jornal Nacional/ Reprodução
O Ministério Público Federal ainda pode recorrer no próprio Tribunal Regional Federal da 2ª Região, no Rio de Janeiro, e no Superior Tribunal de Justiça. Mas a decisão desta quarta-feira (12) absolve Luiz Fernando Pezão de todas as acusações apresentadas contra ele na Lava Jato do Rio.
“Eu tive o meu mandato interrompido de uma maneira muito violenta. Espero que isso nunca mais se repita nesse país. Eu, hoje, estou muito feliz junto com a minha família. A minha dignidade foi reestabelecida”, afirmou Luiz Fernando Pezão.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.