Prefeitura de SP estuda criação de vias exclusivas para motos e bicicletas na Marginal Tietê


Motovia e ciclovia às margens do rio conectariam o Cebolão ao Parque Ecológico do Tietê. Diálogo com governo do estado ainda não foi iniciado. Projeto de construção de motovia e ciclovia na marginal Tietê
A Prefeitura de São Paulo está estudando a criação de espaços exclusivos para o trânsito de motos e bicicletas na Marginal Tietê, entre o chamado “Cebolão”, na Zona Oeste da capital, e o Parque Ecológico do Tietê, na Zona Leste.
A TV Globo teve acesso com exclusividade ao projeto, que segue em desenvolvimento. Nele, há duas vias projetadas, uma de cada lado do Rio Tietê, sendo uma motovia e uma ciclovia. Ambas têm faixas para locomoção nos dois sentidos e são ligadas às pontes que cruzam o rio por estruturas espirais (veja imagem abaixo).
Projeto da Prefeitura de SP sobre criação de motovia e ciclovia na Marginal Tietê
Divulgação/PMSP
De acordo com a gestão municipal, para avançar, o projeto precisa de autorização do governo estadual. Na manhã desta quarta-feira (12), o prefeito Ricardo Nunes (MDB) afirmou que ainda não iniciou o diálogo com a equipe do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos).
“A gente tem um pré-projeto, uma ideia que foi desenhada. É necessário conversar com o governo do estado. A gente precisa fazer essas áreas para utilização, pensando que precisamos também ampliar a nossa malha cicloviária”, disse Nunes.
Projeto da Prefeitura de SP sobre criação de motovia e ciclovia na Marginal Tietê
Divulgação/PMSP
Se aprovado, o plano atual implicará a construção de 25 km de vias exclusivas às margens do Tietê.
O arquiteto e urbanista Anderson Kazuo Nakano questiona a necessidade de uma obra de tal dimensão, levando em conta os demais investimentos da gestão municipal na utilização de veículos menos poluentes no transporte coletivo.
“A gente pode se perguntar se naquele local, na calha do Rio Tietê, é prioritário fazer um investimento de milhões de reais numa ciclovia que vai ser utilizada por quantas pessoas, que vai ligar o quê a o quê, sendo que ali, na Marginal Tietê, a gente não tem um bom sistema de transporte coletivo, principalmente movido a combustíveis de fontes renováveis, que não sejam poluentes. A gente vai colocar ciclistas circulando no meio de vias expressas em que circulam caminhões movidos a diesel, emitindo gás poluente, o que vai prejudicar a saúde do ciclista, seu aparelho respiratório”, disse o urbanista.
Maquete mostra projeto piloto de criação de nova faixa de motos nas marginais
Divulgação/Prefeitura de SP
Em fevereiro deste ano, a prefeitura da capital já havia anunciado um projeto de motovia, porém ele seria para as duas marginais — Pinheiros e Tietê — e somente para motocicletas.
De acordo com o Secretário Municipal de Transportes, as mudanças que o projeto provocaria na Marginal Pinheiros são mais complexas do que na Tietê e, por isso, a gestão municipal vai estudar outras alternativas.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.